IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Trump elogia economia dos EUA em meio a disputa com a China e promete apoiar setor agrícola

06/08/2019 09h25

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, rejeitou nesta terça-feira as preocupações sobre a prolongada guerra comercial com a China, dizendo que os EUA estão "em uma posição bastante forte", um dia depois de seu governo aumentar a tensão entre os dois países designando a China de manipuladora cambial.

Trump, que disse na semana passada que vai impor tarifas sobre mais 300 bilhões de dólares em importações chinesas a partir de 1º de setembro, também procurou acalmar os produtores agrícolas dos EUA depois que a China fechou a porta para as compras agrícolas norte-americanas e aumentou o espectro das tarifas adicionais sobre produtos agrícolas dos EUA.

O movimento cambial norte-americano na segunda-feira intensificou ainda mais uma disputa crescente entre as duas maiores economias do mundo, que está se arrastando para o segundo ano, agitando os mercados financeiros. Na segunda-feira, Wall Street registrou seu pior dia de 2019.

"Enormes quantias de dinheiro da China e de outras partes do mundo estão chegando aos EUA por razões de segurança, investimento e taxas de juros! Estamos em uma posição muito forte. As empresas também estão chegando aos EUA em grande número. É uma coisa linda de se ver!", disse Trump no Twitter.

O presidente republicano também disse que continuará a apoiar produtores agrícolas norte-americanos, que já receberam do governo um pacote de ajuda de 16 bilhões de dólares para recuperar as perdas da guerra comercial.

"Nossos grandes agricultores norte-americanos sabem que a China não será capaz de prejudicá-los, pois o seu presidente está com eles e fez o que nenhum outro presidente faria -- e eu farei isso novamente no ano que vem, se necessário!", escreveu Trump nesta terça-feira.

(Por Susan Heavey)

Economia