IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Decisão sobre tributação de transações financeiras será do Congresso, diz Guedes

Ministro lembrou que a CPMF, tributo sobre transações criado no governo do ex-presidente FHC, recebeu apoio de economistas - Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Ministro lembrou que a CPMF, tributo sobre transações criado no governo do ex-presidente FHC, recebeu apoio de economistas Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Marcela Ayres

Da Reuters, em Brasília

21/08/2019 12h42

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje que a classe política terá que decidir se apoiará ideia do governo que deve ser proposta ao Congresso de desonerar a folha de pagamento em troca da implantação de um imposto sobre transações financeiras.

Em entrevista à imprensa após reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e outros parlamentares, Guedes lembrou que a CPMF, tributo sobre transações criado no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, recebeu apoio de economistas.

"Estamos fazendo proposta tributária bastante conciliatória, no sentido de que todos nós sabemos que a estrutura de impostos no Brasil carregou excessivamente nos impostos indiretos", afirmou.

"Nós podemos propor desoneração forte da folha de pagamento a troco da entrada desse imposto. Se a classe política achar que (...) as distorções causadas pelo imposto são piores do que os 30 milhões de desempregados e sem carteira de trabalho, aí não exercita, é uma opção justa, é um trabalho difícil", afirmou.

Sobre as mudanças no Coaf, Guedes afirmou que o objetivo do governo ao transferir o órgão para a estrutura do Banco Central foi "despolitizar um órgao da República que estava sendo politizado".

Paulo Guedes prepara medidas após previdência

Band News

Mais Economia