IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Refino de petróleo no Brasil cai 4,5% em julho ante 2018, aponta ANP

22/08/2019 13h53

SÃO PAULO (Reuters) - O refino de petróleo no Brasil somou 54,9 milhões de barris em julho, queda de 4,5% ante o mesmo período do ano passado, mas a atividade concentrada na Petrobras no país apresentou recuperação ante junho, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira pela reguladora ANP.

Em junho, o processamento de petróleo havia atingido 51,4 milhões de barris, queda de 6,1% ante o mesmo mês de 2018, de acordo com dados Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

O refino no Brasil, que vinha crescendo no acumulado do ano até maio, fechou o semestre com queda de 0,1%.

No acumulado de janeiro a julho, apresenta recuo de 0,8%, para 366,9 milhões de barris, retomando a tendência dos últimos anos.

O último aumento anual no refino de petróleo no Brasil foi registrado em 2014, segundo dados da ANP, em meio a uma fraqueza no consumo nos últimos anos.

Recentemente, a Petrobras informou manutenção de 36 dias na importante refinaria de Paulínia (SP), mas a empresa disse que o mercado será atendido por outras unidades.

VENDAS E IMPORTAÇÃO

De acordo com os dados mais atualizados da ANP, as vendas totais de combustíveis no Brasil subiram 3,2% no primeiro semestre, na esteira de maior comercialização de diesel, com alta de 3,6%.

Já a gasolina, outro importante combustível refinado, registrou queda de 6,4% nas vendas nos postos no primeiro semestre, enquanto o combustível concorrente, o etanol hidratado, teve avanço de 33%, já que está mais competitivo em várias regiões.

De outro lado, tanto as importações de diesel e gasolina pelo Brasil registraram queda no primeiro semestre, de 15% e 18,2%, respectivamente, segundo os mais recentes dados da ANP.

(Por Roberto Samora)

Mais Economia