PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Precisamos descontingenciar de R$10 bi a R$15 bi para terminar o ano bem, diz secretário do Tesouro

Alan Marques/Folhapress
Imagem: Alan Marques/Folhapress

Marcela Ayres

Em Brasília

29/08/2019 12h03

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, afirmou nesta quinta-feira que o governo precisa descontingenciar de 10 bilhões de reais a 15 bilhões de reais para "terminar o ano bem", com condições de cumprir contratos em andamento e sem atrasar projetos de investimento.

Em coletiva de imprensa, ele afirmou que o déficit primário deste ano deverá ficar de 15 bilhões de reais a 20 bilhões de reais melhor que a meta fiscal, que é de um rombo de 139 bilhões de reais para o governo central. Mas essa folga não poderá ser usada, na prática, na gestão das despesas por conta da rigidez alocativa do Orçamento.

Na prática, recursos são liberados para pagamento, mas não são executados pelas pastas na Esplanada por uma série de amarras e vinculações. Em julho, o chamado empoçamento, que é fruto desse fenômeno, chegou a 12,1 bilhões de reais.

"Não posso pegar número da despesa obrigatória e colocar para outro ministério, fazer outra ação", disse Mansueto.

Ele avaliou que o governo está com contingenciamento "muito forte" e que o governo precisa ganhar algum espaço fiscal nos próximos meses.