IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Ministro da Fazenda do Chile diz que protestos vão ter impacto significativo na economia do país

20,out.2019 Como alta em tarifa de metrô detonou maior onda de protestos em décadas no Chile - AFP
20,out.2019 Como alta em tarifa de metrô detonou maior onda de protestos em décadas no Chile Imagem: AFP

21/10/2019 15h58

SANTIAGO (Reuters) - O ministro da Fazenda chileno, Felipe Larraín, disse nesta segunda-feira que os protestos que atingem o país vão ter um efeito "significativo" na economia do maior produtor de cobre do mundo.

Santiago e outras cidades do norte e sul do país registraram grandes protestos no fim de semana, que em muitos casos deixaram graves prejuízos materiais, incêndios e saques e ao menos 11 mortos na capital, de acordo com números oficiais.

"Sem dúvida isto vai ter um efeito na economia", disse Larraín em uma entrevista à imprensa, ao lado do presidente do Banco Central chileno, Mario Marcel.

O ministro disse esperar que com "o trabalho conjunto de todos" seja possível reduzir o impacto, "mas vai ser um efeito significativo".

Larraín afirmou ainda que está garantida a provisão de dinheiro para a população e que caixas automáticos funcionam quase completamente.

Marcel, no entanto, disse que a onda de protestos —que começou há duas semanas, mas teve uma escalada nos últimos dias — "é um evento recente, temos que estimar o impacto". Ele disse que por enquanto o banco não considerou necessário adotar medidas adicionais para manter a operação do mercado financeiro.

(Reportagem de Fabián Cambero)

Economia