IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Índices de Wall Street recuam após rejeição de cronograma do Brexit

April Joyner

22/10/2019 17h14Atualizada em 22/10/2019 20h09

NOVA YORK (Reuters) - Os índices de Wall Street recuaram nesta terça-feira, devolvendo ganhos do início da sessão após parlamentares britânicos rejeitarem o cronograma do governo para a ratificação do acordo de saída da União Europeia.

O Dow Jones teve queda de 0,15%, a 26.788,10 pontos, enquanto o S&P 500 recuou 0,36%, para 2.995,99 pontos, e o Nasdaq Composto cedeu 0,72%, a 8.104,30 pontos.

A derrota no Parlamento torna improvável a possibilidade de o Reino Unido concluir sua saída da UE até 31 de outubro, meta do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson. Ele disse que cabe à UE decidir se deseja adiar o Brexit e por quanto tempo.

Embora as complicações do Brexit tenham tido impacto limitado sobre os mercados dos EUA, elas contribuíram para as incertezas dos investidores a respeito das condições econômicas e financeiras globais, segundo estrategistas.

"O Brexit por si só não é tão importante para os investidores do mercado de ações", disse Oliver Pursche, estrategista-chefe de mercado da Bruderman Asset Management, acrescentando que a economia está sofrendo vários baques. "Nenhum deles é mortal, mas certamente em conjunto são dolorosos."

Mais cedo na sessão, S&P 500 e Dow Jones haviam avançado modestamente, conforme estimativas otimistas de Procter & Gamble e United Technologies compensaram resultados decepcionantes de McDonald's e Travelers.

As ações da P&G ganharam 2,6% e as da United Technologies avançaram 2,2%, enquanto as ações do McDonald's cederam 5% e as da Travelers recuaram 8,3%.

Com as perdas desta terça-feira, o S&P 500 voltou a ficar abaixo dos 3 mil pontos, embora permaneça a 1% de sua máxima recorde para fechamento, registrada em julho.

(Reportagem de April Joyner, com reportagem adicional de Shreyashi Sanyal e Arjun Panchadar em Bengaluru)

Economia