PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Índices europeus caem pressionados por montadoras e mineradoras, em meio a temor comercial

31/10/2019 15h30

Por Shreyashi Sanyal e Agamoni Ghosh

(Reuters) - Os mercados de ações da Europa fecharam em queda nesta quinta-feira, sob pressão de baixas em papéis de mineradoras e montadoras, à medida que aumentaram dúvidas sobre a perspectiva de um acordo comercial entre Estados Unidos e China.

O fraco balanço da petrolífera Royal Dutch Shell piorou o sentimento negativo do mercado.

A Bloomberg reportou que a China tem dúvidas sobre um acordo comercial de longo prazo com o presidente dos EUA, Donald Trump, o que levantou novas incertezas sobre o progresso entre os dois países depois de um acordo comercial provisório estar quase finalizado.

A notícia frustrou o otimismo no início da sessão, desencadeado pelo Federal Reserve (banco central dos EUA), que na véspera cortou os custos de empréstimos pela terceira vez este ano.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em baixa de 0,5%, mas registrou seu segundo ganho mensal consecutivo, depois de um mês de outubro recheado de balanços corporativos, juntamente com algumas reviravoltas no Brexit e na questão comercial.

"A dor infligida pela guerra comercial à economia dos EUA pode eventualmente deixar os EUA mais dispostos a um compromisso, mas a questão é quanta dor é necessária para que um acordo seja assinado", disse Timme Spakman, economista e analista de comércio internacional do ING.

O setor de mineração --exposto à guerra tarifária-- caiu 1,4%, enquanto as montadoras perderam 1,3%.

No entanto, as maiores quedas vieram de produtores de petróleo e gás, em baixa de 1,7%, depois que a Royal Dutch Shell --com forte peso nos índices-- cedeu 4%.

A Shell alertou que condições econômicas incertas podem retardar seu plano de recompra de ações de 25 bilhões de dólares.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em queda de 0,57%, a 1.555 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,12%, a 7.248 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,34%, a 12.866 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,63%, a 5.729 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,21%, a 22.693 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,29%, a 9.257 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,17%, a 5.119 pontos.