Topo

Dow Jones e S&P 500 fecham em queda com previsões fracas de varejistas

19/11/2019 18h16

NOVA YORK (Reuters) - Os índices Dow Jones e S&P 500 fecharam em queda nesta terça-feira, se afastando de recordes históricos, com previsões sombrias das varejistas Home Depot e Kohl's alimentando preocupações sobre os gastos dos consumidores conforme a disputa comercial entre EUA e China se arrasta.

Nesta terça-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou escalar a guerra comercial, aumentando as tarifas sobre as importações chinesas, se nenhum acordo for alcançado com Pequim.

Home Depot caiu 5,4% e foi a principal pressão negativa no S&P 500 e no Nasdaq, após a cadeia --número um nos EUA em materiais para reformas residenciais-- cortar sua previsão de vendas para 2019 pela segunda vez este ano.

Além disso, Kohl's, operadora de loja de departamentos, despencou 19,5%, após reduzir sua previsão de lucro anual e frustrar estimativas trimestrais para vendas comparáveis e balanço.

"O mercado quer subir, mas há muito pedregulho no caminho", disse Brad McMillan, diretor de investimentos da Commonwealth Financial Network, corretora independente em Waltham, Massachusetts.

O Dow Jones caiu 0,36%, para 27.934,02 pontos. O S&P 500 perdeu 0,06%, para 3.120,18 pontos. O Nasdaq Composto teve alta de 0,24%, para 8.570,66 pontos, um recorde.

Sete dos 11 principais setores do S&P 500 caíram, com a queda de 0,97% no índice de consumo discricionário exercendo a maior pressão negativa. O índice de varejo do S&P 500 caiu 1,24%.

O setor de energia sofreu a maior queda percentual, de 1,5%, uma vez que os preços do petróleo caíram devido a preocupações com o excesso de oferta global e com perspectivas de demanda devido à falta de progresso na disputa comercial EUA-China.

Investidores vão monitorar na quarta-feira a ata da última reunião de política monetária do Fed em busca de mais detalhes sobre a posição do banco central sobre os próximos passos sobre os juros.

Economia