PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Melhora da nota de risco do Brasil pode ser antecipada com reformas, diz Guedes

12/12/2019 17h06

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira que o país está melhorando e que a alteração da perspectiva da nota de crédito brasileira para positiva na véspera, pela agência de classificação de risco Standard & Poor´s, reflete o trabalho que vem sendo feito.

“A S&P está só percebendo a efetividade das reformas que nós estamos implementando”, afirmou o ministro, na saída de almoço com parlamentares.

“Então a expectativa nossa é que estamos já a caminho do upgrade. Isso normalmente leva dois anos, mas eu acho até que vamos conseguir antecipar. Se mantivermos nosso ritmo de reformas o Brasil vai retomar", afirmou.

Em entrevista recente à Reuters, Guedes estimou que a retomada do grau de investimento poderia ocorrer já em 2020.

Na quinta-feira, a S&P elevou de estável para positiva a perspectiva da nota de longo prazo em moeda estrangeira do país hoje em BB-, considerado grau especulativo. Embora preveja que a relação dívida/PIB do país deva continuar a crescer nos próximos três anos, a agência citou a perspectiva de melhora da posição fiscal do país após a aprovação da reforma da Previdência e com a perspectiva de continuidade da agenda fiscal em 2020.

O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, disse esperar que as outras grandes agências de classificação de risco, como Fitch e Moody´s, sigam o exemplo da S&P e revisem a avaliação sobre o Brasil.

"Acho que as outras agências vão olhar para o que a Standard & Poor´s fez, e para os novos dados da economia brasileira, e vão eventualmente revisar a nota, vão ter que claramente caminhar na direção de um cenário mais positivo", afirmou o secretário à Globonews.

Mansueto reforçou que a trajetória de endividamento do país tem melhorado, com a possibilidade de fechar o ano estável.

(Por Marcela Ayres)