PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Wall Street cai com preocupações com vírus e crescimento global

21/01/2020 18h18

Por Stephen Culp

NOVA YORK (Reuters) - Os índices acionários de Wall Street perderam terreno nesta terça-feira, afastando-se das máximas recordes, à medida que o surto de coronavírus originário na China chegou aos Estados Unidos e o Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu sua projeção para o crescimento econômico global.

Os três principais índices de ações dos EUA caíram após vários dias de novas máximas e do melhor avanço semanal em meses.

Os índices ampliaram suas perdas depois que o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) confirmou o primeiro caso nos EUA de coronavírus, que já matou seis pessoas na China.

"Estamos vendo um risco importante introduzido no mercado e, sempre que há novas incertezas, vemos mais volatilidade e fuga para qualidade, e investidores fugindo de ativos de risco", disse Charlie Ripley, estrategista sênior de mercado da Allianz Investment Management em Minneapolis.

Com o surto ocorrendo logo antes do ano novo lunar chinês, as notícias atingiram mais fortemente os ativos relacionados ao setor de viagens.

O índice de companhias aéreas da Bolsa de Valores de Nova York recuou 2,8%.

A United Airlines caiu 4,4%, enquanto a Carnival Corp sofreu queda de 2,3%.

As operadoras de hotéis e cassinos Las Vegas Sands Corp e Wynn Resorts Ltd, ambas com operações consideráveis ​​na China, encerraram a sessão com queda de 5,4% e 6,1%, respectivamente.

As ações de aço, que têm uma exposição considerável à China, também caíram. A Steel Corp dos EUA recuou 5,2%.

Entre outras notícias, o FMI cortou suas previsões de crescimento econômico global para 2020 e 2021, com a diretora-gerente, Kristalina Georgiev, citando efeitos duradouros da contundente guerra comercial entre os EUA e a China, além das desacelerações mais acentuadas do que o esperado na Índia e em outros mercados emergentes.

O Dow Jones caiu 0,52%, para 29.196,04 pontos, o S&P 500 recuou 0,26%, para 3.320,8 pontos, e o Nasdaq Composite teve queda de 0,19%, para 9.370,81 pontos.