PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Cresce temor por impacto econômico global de vírus na China

Pei Li e Josh Smith

30/01/2020 10h55

PEQUIM/SEUL (Reuters) - Os países começaram a isolar centenas de cidadãos retirados da cidade chinesa de Wuhan, nesta quinta-feira, para impedir a propagação de uma epidemia que matou 170 pessoas, num momento em que a preocupação com o impacto na segunda maior economia do mundo atinge os mercados.

As ações e moedas asiáticas caíram com o aumento do número de mortos e mais casos relatados. Há temor cada vez maior de que o impacto na economia da China se espalhe pelo mundo nos próximos meses.

A Índia se tornou o mais recente país a relatar um caso —um estudante da Universidade de Wuhan— enquanto preocupação e medo provocaram protestos na Coreia do Sul e ameaças de greves em Hong Kong.

"Os mercados permanecerão altamente voláteis enquanto sentirem que têm apenas uma imagem incompleta do que está acontecendo e do que acontecerá a seguir", disse Agathe Demarais, diretora global de previsões da Economist Intelligence Unit.

Em um sinal de alarme por possíveis danos, o vice-governador do Banco do Japão, Masayoshi Amamiya, disse que a enorme presença da China na economia mundial precisa ser levada em consideração na avaliação do impacto que o surto poderia ter no crescimento global.

O Google e a sueca Ikea se juntaram a outras grandes empresas e paralisaram operações na China.

Também cresce a preocupação de que milhares de operários chineses que desfrutaram do feriado do Ano Novo Lunar possam ter dificuldades para voltar ao trabalho na próxima semana, devido às extensas restrições de viagens impostas para impedir a propagação do vírus.

A Samsung Electronics, da Coreia do Sul, informou que estendeu o fechamento do feriado para algumas instalações de produção da China.

A Comissão Nacional de Saúde da China disse que o número total de mortes pelo coronavírus no país subiu para 170 no final da quarta-feira, e o número de infectados aumentou para 7.711.

Quase todas as mortes ocorreram na província central de Hubei, que tem cerca de 60 milhões de habitantes e agora está sob isolamento. O vírus surgiu no mês passado em um mercado de animais selvagens na capital da província, a cidade de Wuhan.

O Comitê de Emergência da Organização Mundial da Saúde vai se reunir nesta quinta-feira para decidir se o vírus constitui uma emergência global.

Foram relatadas infecções em pelo menos 16 outros países, com 105 casos confirmados, mas nenhuma morte ocorreu fora da China.