PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Wall Street avança após queda histórica na segunda com Fed aumentando a liquidez

17/03/2020 17h23

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK (Reuters) - O S&P 500 valorizou-se 6% nesta terça-feira, um dia após o maior declínio intradiário desde a queda de 1987, à medida que o Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) tomou outras medidas para aumentar a liquidez e conter os danos causados ​​pelo surto de coronavírus, que atingiu a economia global.

O banco central dos EUA relançou a compra de dívidas corporativas de curto prazo na esperança de que as empresas possam continuar pagando trabalhadores e comprando suprimentos em meio à pandemia.

A ação desta terça-feira para recomprar papel comercial seguiu várias medidas de emergências adotadas pela autoridade monetária norte-americana, no domingo, incluindo a redução das taxas de juros para quase zero.

Mesmo com o avanço do dia, o mercado recuperou apenas parte de suas perdas recentes. O S&P 500, que caiu 12% na segunda-feira, ainda está 25% abaixo do recorde de 19 de fevereiro, e muitos observadores do mercado veem mais volatilidade pela frente.

O Dow Jones Industrial avançou 5,2%, para 21.237,38 pontos, o S&P 500 ganhou 6,00%, para 2.529,19 pontos, e o Nasdaq Composite valorizou 6,23%, para 7.334,78 pontos.

Os investidores "gostam que o Fed esteja disposto a intervir e disposto a intervir em grande magnitude... essa é uma mensagem importante que eles estão enviando para os agentes do mercado", disse Tracie McMillion, chefe da estratégia global de alocação de ativos do Wells Fargo Investment Institute em Winston-Salem, Carolina do Norte.