PUBLICIDADE
IPCA
-0,31 Abr.2020
Topo

Wall St tem firme queda com maior angústia sobre coronavírus

01/04/2020 12h30

Por Uday Sampath Kumar e Medha Singh

(Reuters) - O índice Dow Jones caía mais de 700 pontos nesta quarta-feira, com investidores fugindo para ativos seguros depois de dados mostrarem que os novos pedidos de produtos industriais nos Estados Unidos recuaram a uma mínima em 11 anos e que o setor privado norte-americano registrou o primeiro fechamento de postos de trabalho desde 2017.

O Dow e o S&P 500 concluíram na terça-feira o pior primeiro trimestre da história, já que os esforços para conter o vírus resultaram em ruas comerciais desertas, massivas férias coletivas e interrupção da atividade empresarial.

Enquanto isso, o colapso dos preços do petróleo gerou sua primeira grande vítima, com a Whiting Petroleum entrando com pedido de recuperação judicial. Suas ações tombavam 42%.

"Não há uma maneira fácil de quantificar a paralisação econômica ou como será a recuperação eventual, pois as iniciativas de políticas monetária e fiscal são tão históricas quanto o declínio econômico", disse Art Hogan, estrategista-chefe de mercado da National Securities em Nova York.

Ações dos setores imobiliário, de serviços públicos e de consumo básico --considerados estáveis em períodos de extremas volatilidade-- caíam entre 1% e 6,7%.

"Falar sobre um fundo do poço para o mercado de ações ainda parece extraordinariamente prematuro dado o aumento contínuo das taxas de infecção e morte na Europa e nos Estados Unidos", disse Michael Hewson, analista de mercado da CMC Markets em Londres.

Às 12:20 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 2,15%, a 21.447 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 2,618984%, a 2.517 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 1,88%, a 7.555 pontos.

O setor de energia caía 3%, com especialistas agora dizendo que os preços do petróleo podem tocar um dígito, com uma disputa exacerbada entre os principais produtores à medida que os estoques aumentam.

Economia