PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

BC do México corta juro a 5,5% e diz que impacto de vírus será maior no 2º tri

14/05/2020 16h16

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A diretoria do banco central do México votou nesta quinta-feira, por unanimidade, pela redução da taxa básica de juros a seu menor nível desde dezembro de 2016, alertando que o impacto da pandemia de coronavírus será sentido mais fortemente no segundo trimestre.

O banco central mexicano reduziu a taxa básica de juros em 50 pontos-base, para 5,50%. O ministro das Finanças, Arturo Herrera, sinalizou --em entrevista a um jornal publicada mais cedo nesta quinta-feira-- que o banco central tinha espaço para um corte maior, com uma taxa elevada em comparação à maior parte do mundo.

Alguns analistas do setor privado projetam que a segunda maior economia da América Latina sofrerá uma queda de até 10% este ano.

"Embora a magnitude e duração dos efeitos da pandemia ainda sejam desconhecidos, a expectativa é que sejam intensificados durante o segundo trimestre e resultem em uma contração significativa do emprego", afirmou o banco central em comunicado de política monetária.

Economia