PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Bradesco começa a aplicar testes de coronavírus em funcionários

Bradesco mostra como empresas privadas estão tentando compensar a baixa capacidade de testagem para a doença - Paulo Whitaker/Reuters
Bradesco mostra como empresas privadas estão tentando compensar a baixa capacidade de testagem para a doença Imagem: Paulo Whitaker/Reuters

Da Reuters, em São Paulo

15/05/2020 17h36

O Bradesco informou nesta sexta-feira que iniciou a testagem do covid-19 em funcionários de agências, na primeira parte de um programa planejado para alcançar quase todos os quase 100 mil empregados do segundo maior banco privado do país.

Segundo o banco, os primeiros testes foram feitos em cerca de 100 empregados de agências nas capitais de São Paulo e do Rio de Janeiro. A adesão aos testes é voluntária.

"Esse mapeamento vai nos permitir tomar medidas preventivas e contribuir no esforço nacional pelo achatamento da curva de propagação da doença", afirmou em nota o presidente-executivo do Bradesco, Octavio de Lazari.

O movimento surge no momento em que especialistas em infectologia dizem que a falta de testagem em massa tem sido um dos principais entraves no Brasil para combater a disseminação do coronavírus, que causa a doença.

O Ministério da Saúde divulgou na quinta-feira que o país registrou o maior número diário de casos de coronavírus desde o início da pandemia, para 202.918, com 13.994 mortes. O Brasil se tornou nesta semana o sexto do mundo com mais casos confirmados da doença.

O movimento do Bradesco mostra como empresas privadas estão tentando compensar a baixa capacidade de testagem para a doença no setor público.

Companhias que estão retomando as atividades, como a fabricante de carrocerias de ônibus Marcopolo e a produtora de implementos rodoviários Randon compraram mais de 5 mil testes cada uma para aplicar em funcionários que voltaram para as atividades fabris.