PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Esperanças de recuperação econômica pressionam dólar contra real antes de discurso de Powell

19/05/2020 09h13

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar era negociado em queda contra o real nesta terça-feira, ampliando as perdas da véspera com as esperanças de recuperação econômica nos mercados globais impulsionando ativos mais arriscados.

Às 10:10, o dólar recuava 0,18%, a 5,7121 reais na venda, enquanto o contrato mais líquido de dólar futuro tinha queda de 0,18%, a 5,7155 reais.

À medida que mais economias começam a relaxar os isolamentos causados pelo coronavírus, mais esperançosos os mercados ficam em relação a uma retomada da atividade global. Na Alemanha, a maior economia da Europa, dados desta terça-feira já mostram uma recuperação nas expectativas do mercado.

Na segunda-feira, esse cenário otimista foi impulsionado dados promissores sobre uma possível vacina contra o Covid-19, que levaram o dólar spot a fechar em queda de 2%, a 5,7224 reais na venda, perda mais forte desde 29 de abril.

Mas, apesar da permanência do otimismo, "ainda há preocupação com uma segunda onda de contágio da doença em países que estão em processo de abertura da economia", disse em nota a XP Investimentos. "Por isso, a fala do presidente do Fed, Jerome Powell, será observada de perto hoje, uma vez que poderá trazer maior tranquilidade aos investidores."

Nesta terça-feira, o chairman do Federal Reserve, Jerome Powell, e o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, darão depoimentos ao Comitê Bancário do Senado norte-americano. As declarações que Powell fará diante do comitê já haviam sido divulgadas na véspera.

"Powell não deverá trazer novidades no que se refere à avaliação do cenário, apontando que a economia norte-americana apresentará a maior recessão desde a Segunda Guerra Mundial", disse o Bradesco em nota. "O discurso reforçará que o Fed está disposto a usar todas as suas ferramentas para apoiar a retomada e que o juro se manterá no patamar atual."

No exterior, o movimento de outras divisas arriscadas era semelhante ao do real. Dólar australiano, peso mexicano, lira turca e rand sul-africano registravam ganhos contra a moeda norte-americana.

Enquanto isso, no Brasil, os investidores seguem atentos à trama política local, à espera da decisão de Celso de Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre o levantamento de sigilo de vídeo que poderia comprometer o presidente Jair Bolsonaro.

O Banco Central anunciou para esta terça-feira leilão de até 12 mil contratos de swap tradicional com vencimento em setembro de 2020 e fevereiro de 2021 para rolagem.

Economia