PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Ibovespa oscila pouco na abertura com política dividindo foco com balanços e exterior

22/05/2020 10h11

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa oscilava pouco nos primeiros negócios desta sexta-feira, tendo como pano de fundo um cenário misto no exterior, enquanto agentes financeiros monitoram o ambiente político brasileiro, além da temporada de resultados corporativos.

Às 10:07, o Ibovespa caía 0,05 %, a 82.983,34 pontos.

Na véspera, o Ibovespa subiu mais de 2%, acima dos 83 mil pontos pela primeira vez desde o fim de abril, com o desfecho de reunião entre o presidente Jair Bolsonaro e governadores agradando.

Após trégua na cena política na véspera, a semana termina com expectativa para a divulgação do vídeo da reunião ministerial na qual, segundo o ex-ministro Sergio Moro, o presidente Jair Bolsonaro cobra-lhe troca na Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro sob a ameaça de demiti-lo.

A expectativa é que o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decida nesta sexta-feira se divulga, na íntegra ou parcialmente, a gravação da reunião.

O vídeo é considerado como uma das principais provas para sustentar a acusação feita por Moro de que o presidente tentou interferir no comando da PF, fato investigado em inquérito relatado pelo ministro do STF.

Da temporada de balanços, Usiminas divulgou resultado nesta sexta-feira, quando também se destacam os números de Lojas Renner e Cogna reportados após o fechamento na quinta-feira.

No exterior, o futuro do S&P 500 tinha acréscimo de 0,1%, mas algumas bolsas na Europa oscilavam no vermelho, com o londrino FTSE 100 em baixa de 0,26%, assim como recuavam os preços do petróleo, com o Brent caindo 2.9%.

Economia