PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Lideranças do Senado defendem que não ocorram manifestação contra Bolsonaro domingo

04/06/2020 21h54

BRASÍLIA (Reuters) - Lideranças de seis partidos no Senado divulgaram uma nota nesta quinta-feira em que defendem que manifestantes que desistam de comparecer aos protestos contra o governo Jair Bolsonaro previstos par ocorrer neste domingo.

As legendas --Rede Sustentabilidade, PSB, PDT, Cidadania, PSD e PT-- avaliam que é preciso redobrar os cuidados e ampliar a comunicação com a sociedade em prol do distanciamento social no momento em que a pandemia do novo coronavírus avança pelo Brasil.

"Bem certo que a organização de setores da sociedade aqueceu nossos corações de esperança, na certeza de que o Brasil já identificou que a política da Presidência da República tem sido devastadora ao país e aliada do coronavírus. Adiaremos à ida às ruas, pelo bem da população, até que possamos, sem riscos, ocupá-las, em prol da população", disse a nota.

Os partidos citam ainda que, "observando a escalada autoritária do governo federal", deve-se preservar "a vida e a segurança dos brasileiros, não dando ao governo aquilo que ele exatamente deseja, o ambiente para atitudes arbitrárias".

"Entendemos, portanto, que ainda não é o momento, em respeito às famílias de vítimas do coronavírus e também daqueles que até hoje tem respeitado e com razões, baseado nos melhores estudos científicos, o isolamento como a melhor alternativa de combate à Covid-19. Continuaremos firmes na oposição das mais diversas formas que a situação pandêmica nos permite", disse.

Na noite de quinta, em transmissão de redes sociais, Bolsonaro afirmou que "marginais" marcaram manifestações para protestar contra o governo no domingo e pediu a seus apoiadores para não participarem de atos nesse dia.

(Reportagem de Ricardo Brito; Edição de Alexandre Caverni)

Economia