PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Vale diz que Justiça manda interditar complexo de mineração de Itabira

06/06/2020 22h50

SÃO PAULO (Reuters) - A Vale informou na noite desta sexta-feira que a Justiça do Trabalho determinou a suspensão das atividades no complexo de mineração de Itabira, formado por três minas, o que pode gerar desabastecimento de matéria-prima para siderúrgicas no Brasil.

A maior produtora de minério de ferro do mundo afirmou que a determinação, do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, restabeleceu efeitos de interdição decidida pela Subsecretaria de Inspeção do Trabalho, em Minas Gerais.

Segundo a empresa, não é necessário revisar projeção de produção de minério de ferro neste ano, uma vez que a produção mensal esperada para os próximos meses do Complexo de Itabira é de 2,7 milhões de toneladas e o provisionamento de perdas associadas à pandemia em 2020 é de até 15 milhões de toneladas.

Porém, a Vale afirmou que por conta da interdição de Itabira, poderá haver "desabastecimento temporário de pelotas para o mercado interno...tendo em vista que o complexo fornece 'pellet feed' para as pelotizadoras do complexo de Tubarão", no Espírito Santo.

"A determinação vigorará até julgamento do mérito da ação ou até que sejam implementadas as medidas de controle para proteção ao Covid-19 determinadas pelos auditores fiscais do trabalho", afirmou a Vale em comunicado ao mercado.

A justiça determinou multa diária de 500 mil reais se houver violação da decisão.

"A Vale informa que a paralisação das atividades das referidas minas segue todos os critérios técnicos e protocolos de segurança, para proteger a saúde dos trabalhadores", afirmou a companhia.

Economia