PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Economia dos EUA atingiu ponto de virada, diz Kudlow

10/06/2020 14h44

WASHINGTON (Reuters) - O assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, disse nesta quarta-feira que a economia dos Estados Unidos parece ter atingido um ponto de virada, após ter mergulhado rapidamente em uma recessão por causa da pandemia de coronavírus há cerca de três meses.

"O mercado de ações está pressagiando a volta por cima da economia", disse ele em entrevista à CNBC, apontando o recente rali do mercado de ações, bem como uma variedade de indicadores que, segundo ele, são sinais positivos para a economia.

O relatório de empregos do governo divulgado na sexta-feira mostrou uma queda inesperada na taxa de desemprego nos EUA em maio, quando empresas adicionaram vagas de trabalho. Kudlow disse à CNBC que espera que os próximos relatórios de junho e julho também sejam fortes.

Apesar dos sinais positivos, a Casa Branca e os parlamentares continuam discutindo outra rodada de financiamento para impulsionar a recuperação econômica. Kudlow disse a repórteres na Casa Branca "que há muitas opções".

"Ninguém está satisfeito com o aumento de 600 dólares", disse Kudlow, referindo-se ao valor adicional acrescentado aos auxílios-desemprego, que devem expirar no próximo mês. Alguns conservadores disseram que a quantia é muito alta.

Kudlow acrescentou que "estamos analisando com muito cuidado" um tipo de bônus ou crédito de retorno ao trabalho para os trabalhadores.

A economia dos EUA encerrou o maior período de expansão da história norte-americana em fevereiro e entrou em recessão como resultado da pandemia, segundo o National Bureau of Economic Research, um grupo privado que determina os ciclos de negócios nos EUA.

As quarentenas em quase todos os Estados levaram dezenas de milhões de pessoas a pedir auxílio-desemprego, enquanto o mercado de ações caía e pequenas empresas faliam. O Congresso dos EUA aprovou pacotes multibilionários para ajudar indivíduos e corporações, bem como para combater a propagação da doença.

(Reportagem de Lisa Lambert, Doina Chiacu e Jeff Mason)