PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Ibovespa recua mais de 2%, mas recuperação no exterior alivia queda

12/06/2020 11h51

Por Peter Frontini

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa operava em queda nesta sexta-feira, refletindo o mergulho de mercados globais na véspera, dia em que a bolsa brasileira não abriu devido ao feriado de Corpus Christi. Porém, uma recuperação no exterior nesta sexta-feira, mitigava o movimento negativo do índice nacional.

Às 11:50, o Ibovespa caía 2,43%, a 92.381,96 pontos. No pior momento da sessão, o índice chegou a cair mais de 3%. O volume financeiro era de 11 bilhões de reais.

Na quinta-feira, bolsas internacionais derreteram diante de temores sobre uma segunda onda da pandemia de Covid-19 nos Estados Unidos e de uma projeção econômica sombria do Federal Reserve. Em Nova York, o Dow Jones caiu 6,9% e o S&P 500 perdeu 5,89%. O EWZ, ETF do Ibovespa negociado em Wall Street, recuou 7,84%.

Mas índices globais registravam uma forte recuperação na manhã desta sexta-feira, com o S&P avançando 1,9% e o Dow Jones 2,3%, o que reduzia a pressão sobre o Ibovespa.

Para analistas da Infinity Asset, novas correções fortes não serão surpreendentes, levando em conta que "bolsas internacionais continuam a sustentar suas altas na pesada liquidez e em as ações de risco alto, beta e valor elevados e capitalização reduzida."

Uma pesquisa da Reuters apontou que a taxa básica de juros do Brasil deve cair para a mínima de 2,25% ao ano na próxima quarta-feira, com o Banco Central ampliando um esforço emergencial para revigorar a atividade econômica prejudicada pela pandemia de coronavírus.

A recuperação da economia do país após a pandemia deverá ser mais lenta do que o esperado anteriormente, afirmou o estrategista da Terra Investimentos, Marco Harbich.

"Ao contrário da expectativa do mercado, a retomada da economia não será em 'V', seguirá bastante lenta a partir do quarto trimestre deste ano", afirmou, acrescentando que prevê uma queda de 6,3% no PIB do Brasil este ano.

DESTAQUES

- PETROBRAS ON e PETROBRAS PN recuavam 3,3% e 2,9%, respectivamente, diante da queda do preço do contrato futuro do petróleo na véspera, que se recuperava nesta manhã, mas ainda abaixo de níveis de quarta-feira.

- ITAÚ UNIBANCO PN recuava 2%, em sessão negativa para o setor bancário. BRADESCO PN caía 2% e SANTANDER BR UNT perdia 1,65%.

- BR DISTRIBUIDORA ganhava 1,2%. A empresa divulgou na noite de quarta-feira lucro líquido de 234 milhões de reais no primeiro trimestre, queda de 50,9% ante mesmo período do ano anterior.

- GOL PN recuava 5,3%. A companhia aérea informou na noite de quinta-feira que não está discutindo extensão de prazo de pagamento de um empréstimo de 300 milhões de dólares que vence em agosto. No setor, AZUL PN perdia 5,4%.

- VIA VAREJO ON ganhava 0,3%, como destaque positivo do índice, com MAGAZINE LUIZA ON perdendo 1,6% e B2W GLOBAL ON recuando 0,6%, após permanecer em alta durante boa parte da manhã.