PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Ibovespa recupera viés positivo e sobe com melhora no humor externo

16/06/2020 11h32

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista recuperava viés positivo nesta terça-feira, após quatro pregões fechando no vermelho, beneficiada por melhora nos mercados no exterior que ganhavam terreno com perspectivas de mais estímulos econômicos.

Às 11:18, o Ibovespa subia 2,89%, a 95.046,61 pontos. O volume financeiro somava 7,5 bilhões de reais. Na véspera, o Ibovespa fechou em queda de 0,45%, a 92.375,52 pontos, acumulando declínio de 5,4% em quatro sessões consecutivas de perdas.

Depois do Federal Reserve anunciar que comprará títulos de dívida privada de empresas, repercutiam notícias de que o governo dos Estados Unidos prepara pacote de 1 trilhão de dólares em infraestrutura e que o Japão tomará mais ações se necessário.

"Todos estes fatores, juntos, vêm justificando um mercado externo um pouco mais tranquilo que ontem e no final da semana passada, quando o medo em torno de uma segunda onda da Covid-19 em alguns países, em particular na China, justificou uma certa correção em relação às semanas anteriores", afirmou a equipe da Azimut Brasil Wealth Management.

Em Wall Street, o S&P 500 avançava 2,8%, tendo ainda no radar aumento recorde nas vendas no varejo norte-americano em maio, que reanimava as esperanças de uma rápida recuperação econômica pós-pandemia.

DESTAQUES

- AZUL PN e GOL PN subiam 9,6% e 8,4%, respectivamente, na esteira do sentimento mais positivo no mercado. A Azul também anunciou acordo de codeshare para conectar rotas em suas respectivas malhas domésticas com a Latam Airlines Brasil, envolvendo também seus programas de fidelidade. A Gol, por sua vez, afirmou que provavelmente receberá um alerta de seus auditores independentes de que há dúvida se a companhia sobreviverá à crise do Covid-19.

- EMBRAER ON avançava 7%, após acertar uma linha de capital de giro para exportação de até 600 milhões de dólares, com prazo de até quatro anos. Do total, até 300 milhões de dólares virão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com o restante por bancos comerciais.

- CIELO ON avançava 6,9%, ainda embalada pelo anúncio de que o WhatsApp lançou um sistema de pagamento digital no Brasil em parceria com a empresa de cartões e outras instituições financeiras.

- IRB BRASIL RE valorizava-se 5,1%, revertendo a fraqueza da abertura. A resseguradora, que adiou a divulgação do balanço do primeiro trimestre para o próximo dia 29, comunicou que adotará as medidas legais cabíveis para reverter decisão da Justiça em São Paulo que mandou a companhia mostrar que tem 1 bilhão de reais para o caso de ressarcir acionistas devido às fortes perdas das ações neste ano.

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON subiam 5,2% e 5,8%, respectivamente, na esteira da alta dos preços do petróleo no mercado externo, onde o Brent era negociado acima de 40 dólares por barril, após a Agência Internacional de Energia (IEA) ter elevado sua previsão de demanda para 2020 e com apoio de cortes recorde de oferta.

- VALE ON tinha elevação de 2,2%, conforme os futuros do minério de ferro fecharam em alta na China, com os preços spot da matéria-prima utilizada na fabricação do aço perto de máximas de 10 meses devido à robusta demanda de siderúrgicas na China e preocupações sobre a oferta. No setor de mineração e siderurgia, CSN ON subia 7,9% e GERDAU PN ganhava 7,4%, tendo ainda no radar os planos para infraestrutura dos EUA.

- ITAÚ UNIBANCO PN avançava 3,5%, com o setor bancário como um todo se recuperando nesta sessão. BRADESCO PN, BANCO DO BRASIL e SANTANDER BRASIL UNIT subiam 4,5%, 2,9% e 5,3%, respectivamente. BTG PACTUAL UNIT mostrava acréscimo de 6,7%.

- KLABIN UNIT e SUZANO ON perdiam 0,7% e 0,8%, respectivamente, únicas ações do Ibovespa com sinal negativo, em sessão marcada por declínio do dólar ante o real e dados mostrando leve queda nos preços de celulose na China.

- OI ON, que não está no Ibovespa, caía 3% após reportar prejuízo de mais de 6 bilhões de reais no primeiro trimestre, com queda em receita e aumento do endividamento. A operadora de telecomunicações ainda informou que protocolou na justiça pedido para ajustar seu plano de recuperação para incluir venda de unidades, incluindo telefonia móvel.