PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

IGP-M passa a subir 1,48% na 2ª prévia de junho com alta de combustíveis e carnes, diz FGV

18/06/2020 08h15

SÃO PAULO (Reuters) - O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) passou a subir 1,48% na segunda prévia de junho depois de registrar variação positiva de 0,01% no mesmo período do mês anterior, com alta nos preços dos combustíveis e das carnes tanto ao produtor quanto ao consumidor, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que responde por 60% do índice geral e apura a variação dos preços no atacado, acelerou a alta a 2,20% no período, de 0,18% na segunda prévia de maio.

"No IPA, destacam-se os aumentos em combustíveis para o consumo (18,99%), combustíveis e lubrificantes para a produção (5,35%) e bovinos (1,88%)", explicou André Braz, coordenador dos índices de preços.

O alívio para o consumidor diminuiu, com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30% no índice geral, passando a recuar 0,14% na segunda prévia de junho, depois de cair 0,59% no período anterior.

"No IPC, a principal contribuição para a queda menos intensa partiu da gasolina, cuja taxa passou de -8,93% para -1,09%", completou Braz.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) avançou 0,25% na segunda prévia de junho, contra alta de 0,21% no mesmo período do mês anterior.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis.

A segunda prévia do IGP-M calculou as variações de preços no período entre os dias 21 do mês anterior e 10 do mês de referência.

(Por Camila Moreira)

Economia