PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Fiat lança nova Strada com expectativa de elevar vendas de picapes em 20%

26/06/2020 10h50

SÃO PAULO (Reuters) - A Fiat lança nesta sexta-feira uma versão completamente remodelada de sua picape leve Strada, um dos principais modelos da marca no Brasil, com expectativa de elevar as vendas no segmento em 20% nos próximos anos e avançar com exportações no mercado latino-americano, apesar dos impactos da pandemia sobre a economia da região.

A companhia integrante da ítalo-americana FCA lançou a nova Strada baseada no modelo de maior porte Toro, que começou a ser vendido no Brasil em 2016 e se consolidou como a segunda picape mais vendida do país atrás apenas da versão anterior Strada.

Atualmente, a Strada é responsável por cerca de 21% das vendas de veículos da Fiat no Brasil e a companhia decidiu manter estratégia concebida para outros modelos e manterá a produção da versão antiga da picape, lançada em 1998 e que já passou por uma série de remodelagens. Apesar da idade, em 2019 a Strada vendeu 76,2 mil unidades, liderando o segmento, enquanto a Toro teve licenciamentos de 65,6 mil veículos, segundo dados da associação de concessionários Fenabrave.

"A Fiat decidiu manter a produção da geração anterior do modelo como veículo de entrada de gama, em função da grande aceitação do consumidor para uso de trabalho", informou a companhia.

A montadora havia iniciado a produção da nova Strada no primeiro semestre deste ano em sua principal fábrica na América Latina, em Betim (MG), mas a chegada da pandemia interrompeu a produção, que só voltou em meados de maio. "Com o novo modelo, pretendemos consolidar ainda mais o primeiro lugar, crescendo as vendas em cerca de 20%", afirmou a empresa.

A apresentação da picape da Fiat ocorre perto do lançamento do crossover compacto Volkswagen Nivus, que teve pré-vendas iniciadas nesta semana pela internet.

Os modelos chegam em meio a um processo ainda frágil de flexibilização de medidas de quarentena, que deixaram concessionárias fechadas em todo o país durante a maior parte do segundo trimestre.

A Fiat espera que o lançamento ajude a compensar a queda nas vendas do mercado brasileiro neste ano, estimada pela empresa como da ordem de 40%.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Economia