PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Núcleo da inflação do Japão fica estável em junho após 2 meses de quedas

21/07/2020 07h33

Por Kaori Kaneko

TÓQUIO (Reuters) - O núcleo dos preços ao consumidor no Japão interrompeu dois meses seguidos de queda em junho, mas riscos associados às perdas econômicas da crise do coronavírus, que afetou o consumo e levantou preocupações sobre um retorno da deflação, permanecem vivos.

O núcleo do índice de preços ao consumidor, que inclui petróleo mas exclui os voláteis preços de alimentos frescos, ficou estável em junho na comparação com o mesmo período do ano anterior, com quedas mais fracas nos preços de energia ajudando o índice a sair de território negativo, de acordo com dados do governo nesta terça-feira.

A leitura contraria expectativas de um terceiro mês de recuo e segue-se a comentários do banco central na semana passada de que a economia vai se livrar do impacto da pandemia. Em abri e maio houve quedas de 0,2%.

As mais recentes projeções do Banco do Japão são de que os preços ao consumidor cairão 0,5% neste ano fiscal até março, e permanecerão bem abaixo da meta de 2% até o início de 2023.