PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Via Varejo mostra volatilidade após máxima histórica com dados de vendas online

21/07/2020 11h07

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da Via Varejo mostravam volatilidade nesta terça-feira, após renovarem máximas em meio a dados sobre vendas online em maio e junho divulgados pela companhia que referendaram apostas de resultado forte no segundo trimestre.

A dona das redes Casas Bahia e Ponto Frio mostrou na madrugada desta terça-feira o desempenho de vendas online em determinadas categorias no período de 1 de maio a 21 de junho ante 3 de maio e 23 de junho de 2019, após publicar os dados no seu próprio Twitter na véspera, antes de serem apagados. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) afirmou que a divulgação dos dados está sendo investigada.

Em fato relevante divulgado no final da noite, a Via Varejo disse que, considerando as vendas por categoria para consumidores finais (1P B2C) no canal online, a de games/câmera mostrou incremento de 859%, seguida por informática (+475%), queimadores (+418%), televisores (+382%), telefonia (+354%), refrigeração (+283%), lavadoras (+248%) e som (232%).

Por 'Best Seller' na categoria, os números foram ainda mais fortes, com as vendas games/câmera crescendo 2.507%, seguidas por televisores (+1.899%), som (+1.518%), informática (+1.453%), telefonia (+1.095%), queimadores (+746%), refrigeração (+400%) e lavadoras (+308%).

As ações da companhia dispararam após a divulgação dos números na conta oficial da Via Varejo no Twitter na véspera, reverberando em outras ações ligadas ao comércio eletrônico.

Por volta das 12:50, as ação da Via Varejo cedia 0,7%, a 21,02 reais, tendo chegado a 22,36 reais na máxima nos primeiros negócios e recuado a 19,81 reais na mínima. O Ibovespa cedia 0,25%. Magazine Luiza recuava 1,2% e B2W reduzia o ganho para 0,2%.

Os três papéis renovaram cotação recorde intradia nesta sessão, com Magazine Luiza chegando a 89,50 reais e B2W alcançando 123,26 reais.

O analista Felipe Reboredo, da Safra Corretora, afirmou em nota a clientes que os dados das operações divulgados pela empresa são fortes e que os números reais serão positivos, mas menos dinâmicos. "Nossas sondagens indicam estabilidade de GMV no segundo trimestre (para online e lojas físicas), com uma queda de quase 10% nas vendas líquidas", afirmou.

A equipe do Itaú BBA afirmou também em nota que, embora reconheça o forte aumento nas vendas online da empresa no período, o mercado já precificou os dados na véspera.

A Via Varejo afirmou no fato relevante que a publicação dos dados na manhã da segunda-feira no Twitter "não foi autorizada e não é política da companhia divulgar este tipo de informação".