PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

S&P 500 fecha em alta, mas é contido por queda em ações de tecnologia

10/08/2020 17h35

Por Caroline Valetkevitch

(Reuters) - O índice S&P 500 teve leve alta nesta segunda-feira, e o Nasdaq caiu, com investidores dando sequência a uma rotação para ações que tendem a registrar melhor desempenho após recessões em detrimento de papéis do setor de tecnologia, enquanto aguardavam notícias sobre o progresso de um projeto de lei que prevê apoio fiscal nos Estados Unidos.

O Nasdaq, que cravou máximas recordes todos os dias da semana passada, foi arrastado para baixo por Microsoft Corp, Amazon.com Inc e Facebook Inc. O Dow Jones superou nitidamente os outros dois principais índices.

As chamadas "value stocks" --"ações de valor", que tendem a apresentar desempenho superior a "ações de crescimento" após uma recessão-- aumentaram nos últimos dias. O índice Russell 1000 para esse grupo de ações subiu, enquanto o índice Russell 1000 para "ações de crescimento" caiu.

Rotações semelhantes nos últimos anos não duraram muito, disse Paul Nolte, gestor de portfólio da Kingsview Investment Management em Chicago.

"Parte do motivo pelo qual o S&P 500 ficou contido é que estamos começando a ver mais uma rotação para 'ações de valor' em detrimento de 'ações de crescimento'", disse. "Isso tende a travar o S&P porque o índice é dominado por grandes empresas de tecnologia."

Mas, disse ele, a esta altura, "estou olhando para isso mais como uma correção de 'ações de crescimento' do que como um abandono desses papéis".

O índice Dow Jones subiu 1,3%, para 27.791,44 pontos. O S&P 500 ganhou 0,27%, para 3.360,47 pontos. E o Nasdaq Composite caiu 0,39%, para 10.968,36 pontos.

Oferecendo algum apoio, o presidente dos EUA, Donald Trump, assinou decretos que restauraram parcialmente o complemento a benefícios a desempregados, depois que as negociações entre a Casa Branca e os principais democratas no Congresso sobre novos estímulos foram interrompidas na semana passada.

O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, em entrevista à CNBC nesta segunda-feira, disse que a administração Trump e o Congresso poderiam chegar a um acordo nesta semana se os democratas forem "razoáveis".