PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Navios levam combustível do Irã para os EUA após mandado de apreensão, dizem fontes

14/08/2020 14h50

Por Jonathan Saul e Marianna Parraga

LONDRES/CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Navios-tanques que transportam cargas de combustíveis do Irã cobertas por um mandado de apreensão norte-americano estão navegando em direção aos Estados Unidos, após negociações entre autoridades do país e os proprietários das embarcações, disseram fontes do governo norte-americano e do setor marítimo na quinta-feira.

O Irã planejava transportar a gasolina para a Venezuela, uma linha de abastecimento que tanto Teerã quanto Caracas têm utilizado para desafiar sanções impostas pelos EUA. Washington aplicou sanções aos dois países visando sufocar suas exportações de petróleo e privar os governos locais de suas principais fontes de renda.

Uma ação iraniana contra um navio no Golfo Pérsico, ocorrida na quarta-feira, foi em retaliação ao proprietário grego de alguns dos navios que transportam as cargas de combustíveis, segundo a fonte governamental e duas fontes do setor.

Procuradores norte-americanos entraram com uma ação em julho para reter a gasolina transportada pelos quatro navios-tanque, e um juiz concedeu um mandado de apreensão para as cargas. O combustível, porém, não pode ser apreendido até que os navios adentrem as águas territoriais dos EUA.

Os proprietários dos quatro navios concordaram em transferir o combustível para outras embarcações para que pudesse ser transportado para os EUA, disse a fonte do governo norte-americano. O mandado vale apenas para as cargas, excluindo os navios.

Os Departamentos de Justiça, Segurança Interna e Estado dos EUA se recusaram a comentar o assunto na quinta-feira. A petroleira estatal venezuelana PDVSA e os ministérios do Petróleo e Informação da Venezuela não responderam a pedidos por comentários.

Os quatro navios que inicialmente transportavam o combustível são Bella, Bering, Pandi e Luna, de bandeira da Libéria. Pertencem e são controlados pelas empresas gregas Vienna e Palermo. O quinto navio, Wila, que foi abordado por forças iranianas perto do Estreito de Ormuz na quarta-feira, pertence à Bandit Shipping e é controlado pela grega IMS.

Vienna, Palermo e IMS não responderam de imediato a pedidos por comentários.

(Reportagem adicional de David Brunnstrom, Tim Gardner e Phillip Stewart em Washington, Luc Cohen em Nova York e Humeyra Pamuk na Turquia)