PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Totvs oferece R$6,1 bi pela Linx, superando oferta da StoneCo

14/08/2020 11h07

Por Carolina Mandl e Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Totvs fez nesta sexta-feira oferta de 6,1 bilhões de reais pela rival Linx, competindo com a oferta feita esta semana pela empresa de pagamentos StoneCo.

A oferta, com um prêmio cerca de 1% sobre a proposta da StoneCo, fez as ações da Linx fecharem em alta de 12,6%, sugerindo que investidores esperam que a StoneCo, cujo valor de mercado é mais que quatro vezes a da Totvs, faça uma oferta melhorada.

"Tanto na oferta da Totvs como em uma potencial nova proposta da StoneCo os acionistas devem ter direito a capturar sinergias e não só os controladores", observou Ricardo Campos, diretor de investimentos da Reach Capital, não descartando também que uma terceira empresa ainda faça uma proposta.

Analistas do Bradesco BBI citaram que o valor da transação não é materialmente diferente do da StoneCo, mas que a principal diferença seja que os acionistas da Linx deteriam cerca de 24% da Totvs, enquanto para a Stone é basicamente em dinheiro (90% do valor total), o que pode ser fator importante para decisão.

"Tentando ter uma visão mais simples do que pode ser um processo complexo, nosso cenário base é que será a Stone quem comprará a Linx, pelo simples fato de ela ter bolso maior que o Totvs. Assim, se Stone realmente quer comprar a Linx, pode apresentar uma oferta mais atraente", afirmaram em nota.

A alta das ações também pode refletir o sentimento superior do investidor em relação à oferta da Totvs, após investigação de reguladores e de críticas de acionistas em relação à oferta da Stone por oferecer termos diferenciados a executivos da Linx.

Analistas do Credit Suisse chamaram a oferta da Totvs de "positiva" para a Linx, dizendo que ela permite que seus acionistas se beneficiem de sinergias potenciais, apesar de representar apenas um pequeno prêmio em relação à oferta da Stone. Eles alertaram, no entanto, que as questões concorrenciais parecem um risco à oferta.

A Totvs, cujas ações fecharam em queda de 0,4%, disse que a fusão combinará sua força nos setores de manufatura, logística, distribuição, serviços e agronegócio com a forte presença da Linx no varejo. A ação da StoneCo caiu 1,6% na Nasdaq.

A oferta da Totvs envolve 1 ação da empresa e 6,20 reais por ação da Linx, avaliando-a Linx em 34,09 reais por ação. Pela proposta, válida por 30 dias, a Totvs seguirá como empresa listada. O acordo daria aos acionistas da Linx participação de 24% na Totvs.

A proposta da Stone, que está sendo sob análise da CVM, foi criticada por acionistas da Linx porque o presidente-executivo e membros do conselho de administração receberiam mais de 300 milhões de reais cada em acordos de retenção e não concorrência.

BATALHA DE OFERTAS

Em carta ao conselho da Linx, o presidente da Totvs, Dennis Herszkowicz, e o presidente do conselho Laércio Cosentino, disseram que conversaram com o vice-presidente e com o presidente-executivo da Linx para anunciar um acordo entre as empresas em 11 de agosto, quando foram surpreendidos pelo anúncio do acordo da Linx com a Stone.

Os executivos da Totvs disseram que contestarão uma multa de 605 milhões de reais em caso de rescisão do acordo com a Stone.

"(Isso) é inconsistente com os interesses dos acionistas minoritários da Linx, que não se beneficiarão de pagamentos adicionais (aos executivos)", disse Totvs na carta.

Os analistas do Credit Suisse também citaram a taxa de rescisão como um risco para a oferta da Totvs.

Em nota no final da tarde, a Linx afirmou que sua administração "procederá em acordo com seu dever fiduciário e analisará a nova oferta, por meio de processo formal a ser conduzido sob responsabilidade exclusiva de seus conselheiros independentes".

((Edição Redação São Paulo; 55 11 56447727))

REUTERS PS PAL AAP