PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Economia britânica mostra recuperação por enquanto; empréstimos públicos se acumulam

21/08/2020 09h21

Por David Milliken e Andy Bruce e William Schomberg

LONDRES (Reuters) - A recuperação econômica do Reino Unido diante do choque da pandemia de Covid-19 acelerou, mostraram dados desta sexta-feira, mas os empréstimos do governo ultrapassaram a marca de 2 trilhões de libras (2,6 trilhões de dólares) e os temores de futuras perdas de empregos seguem se acumulando.

As vendas no varejo subiram acima de níveis pré-pandemia em julho, o primeiro mês completo de funcionamento para muitas lojas após o lockdown, e dados do Índice de Gerentes de Compras (PMI) de agosto mostraram o crescimento mais rápido em quase sete anos.

Mas a economia britânica ainda enfrenta uma longa recuperação depois de recuar um recorde de 20% no segundo trimestre, o maior declínio de qualquer grande país.

"O Reino Unido ainda está observando um salto em forma de ´V´ na atividade. Mas (...) um verão quente pode rapidamente se transformar em um outono frio", disse Liz Martins, economista do HSBC, apontando para uma desaceleração na atividade empresarial da zona do euro à medida que os casos de coronavírus começam a subir novamente.

As vendas no varejo em julho no Reino Unido ficaram 1,4% acima dos níveis do ano anterior e 3,0% acima do nível anterior à pandemia, disse a Agência Nacional de Estatísticas.

O PMI Composto preliminar de agosto, que cobre a maioria dos negócios fora do varejo, atingiu seu nível mais alto desde outubro de 2013.