PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Nasdaq sobe na sessão e S&P 500 tem melhor agosto desde 1986

31/08/2020 17h29

Por Sinéad Carew

NOVA YORK (Reuters) - O S&P 500 encerrou esta segunda-feira em queda, com investidores dando uma pausa, mas o índice concluiu o melhor agosto em mais de três décadas, enquanto o Nasdaq teve um rali nesta sessão a reboque de ações de empresas de rápido crescimento, como a Apple.

O compromisso do Federal Reserve em tolerar uma maior inflação e manter as taxas de juros baixas, desenvolvimentos positivos sobre vacinas e tratamentos para a Covid-19 e uma alta nas ações voltadas a tecnologia ajudaram o S&P 500 e o Nasdaq a atingir máximas recordes em agosto.

Mas, enquanto Estados como Nova Jersey continuaram a diminuir restrições nesta segunda-feira, investidores observaram que nos Estados Unidos o total de casos de coronavírus chegou a 6 milhões no domingo, já que muitos Estados do Meio-Oeste informaram aumento de infecções, de acordo com uma contagem da Reuters.

"É um movimento de ímpeto. As pessoas estão indo para as empresas de tecnologia, que elas acham que terão um bom desempenho independentemente da pandemia", disse Chris Zaccarelli, diretor de investimentos da Independent Advisor Alliance.

O índice Dow Jones caiu 0,78%, a 28.430 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,219498%, a 3.500 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 0,68%, a 11.775 pontos.

Os segmentos de tecnologia, saúde e de serviços públicos tiveram as maiores altas percentuais entre os 11 principais setores do índice S&P, enquanto energia sofreu o maior declínio percentual.

No mês, o S&P 500 apresentou alta de 7,01%, seu maior avanço para agosto desde 1986, quando subiu 7,1%.

Os três principais índices mostraram seu quinto aumento mensal consecutivo após as mínimas de março, mesmo com dados econômicos apontando uma recuperação desigual depois da desaceleração acentuada na economia.

Para o S&P, esta é a mais longa sequência de altas mensais desde a série de seis valorizações mensais entre abril e setembro de 2018.

E o ganho de 35,6% do índice observados desde abril marcou o mais forte rali de cinco meses para o S&P desde 1938, de acordo com dados do Bespoke Investment Group.

A Apple encerrou o dia em alta de 3,4%, com os papéis a 129,04 dólares, enquanto a Tesla disparou 12,6%, a 498,32 dólares.