PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Suga sinaliza prontidão para pressionar BC do Japão a afrouxar mais política monetária

02/09/2020 08h30

Por Leika Kihara

TÓQUIO, (Reuters) - O chefe de gabinete do Japão, Yoshihide Suga, disse nesta quarta-feira que está pronto para fazer com que o banco central flexibilize ainda mais a política monetária para proteger empregos, se vier a se tornar primeiro-ministro. 

Ele também disse que há “bancos regionais demais” no Japão, sugerindo que estimularia uma consolidação caso ganhe a eleição para a liderança do partido em 14 de setembro, o que quase certamente o tornaria primeiro-ministro. 

"Analisaremos os desdobramentos e, se for necessário para proteger empregos, eu gostaria de promover mais (medidas) de política monetária, porque a economia está em uma situação crítica", disse Suga em uma coletiva de imprensa após anunciar sua decisão de concorrer ao cargo de líder do Partido Democrático Liberal (LDP).

É praticamente certo que o líder do partido se tornará primeiro-ministro porque a legenda tem maioria no Parlamento. 

Em relação à política econômica, Suga disse que vai “manter e levar adiante” as políticas de estímulo empreendidas pelo primeiro-ministro Shinzo Abe, que buscavam tirar o Japão da deflação.

"Mesmo com a economia em uma situação tão crítica, conseguimos criar empregos. O iene está estável em torno de 105 (em relação ao dólar) e o índice acionário (Nikkei) está em torno de 20.000 pontos", disse ele.

Abe anunciou na sexta-feira que estava renunciando devido a problemas de saúde.