PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Preços de petróleo caem 3% com perspectiva fraca de demanda e maior oferta da Opep

01/10/2020 17h32

Por Devika Krishna Kumar

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo recuaram 3% nesta quinta-feira, pressionados pelo aumento no número de casos de coronavírus no mundo, o que prejudica as perspectivas de demanda, e pela elevação na produção da Opep no mês passado.

Os contratos futuros do petróleo Brent fecharam em queda de 1,37 dólar, ou 3,2%, a 40,93 dólares por tonelada, depois de atingir uma mínima de 39,92 dólares na sessão. Já o petróleo dos Estados Unidos recuou 1,50 dólar, ou 3,7%, para 38,72 dólares o barril, após tocar mínima de 37,61 dólares.

"Ficou evidente que o vírus não foi contido. As taxas de infecção estão subindo, a contagem global de mortos passou de 1 milhão e o mundo está se tornando um lugar sombrio mais uma vez", disse Tamas Varga, analista da PVM Oil.

Apenas nos EUA, a pandemia já infectou mais de 7,2 milhões de pessoas e matou mais de 206 mil.

Madrid, uma das regiões mais afetadas pela Covid-19 na Europa, entrará em "lockdown" nos próximos dias, enquanto o prefeito de Moscou ordenou que as empresas mantenham pelo menos 30% de suas equipes trabalhando de casa, em momento em que diversos países europeus registram recordes de novos casos.

Analistas do Standard Chartered passaram a projetar uma queda de 9,03 milhões de barris por dia (bpd) na demanda global em 2020, com uma recuperação de 5,57 milhões de bpd em 2021.

O aumento na oferta da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) também pressionou o mercado, com o bombeamento em setembro avançando em 160 mil bpd ante agosto, segundo uma pesquisa da Reuters.

(Reportagem de Devika Krishna Kumar, em Nova York; reportagem adicional de Ahmad Ghaddar em Londres, Sonali Paul em Melbourne e Seng Li Peng em Cingapura)