PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Ações europeias recuam com salto em casos de vírus ofuscando esperanças sobre vacina

23/11/2020 14h58

Por Shashank Nayar e Shriya Ramakrishnan

(Reuters) - As ações europeias fecharam em baixa nesta segunda-feira, com investidores avaliando sinais de progresso no desenvolvimento de uma vacina para a Covid-19 e a ameaça de danos econômicos decorrentes de restrições aos negócios para conter um aumento nas infecções.

Impulsionando os mercados de ações globais na manhã desta segunda-feira, a AstraZeneca Plc disse que sua vacina para a Covid-19, desenvolvida com a Universidade de Oxford, pode ser cerca de 90% eficaz.

Mas as ações da AstraZeneca caíram 3,8%, com operadores levando em conta sua menor taxa de eficácia em comparação com rivais como a Pfizer, que até agora relatou a maior taxa, de 95%, seguida pela Moderna, com 94,5%.

O índice pan-europeu STOXX 600 encerrou em queda de 0,2%, após ter subido até 0,6% nas negociações da manhã.

"Há uma chance significativa de contínuas medidas de bloqueio, já que a segunda onda ainda não está sob controle", disse Bert Colijn, economista sênior para a zona do euro no ING.

"Isso significa que alguma forma de lockdown em dezembro continuará a deprimir a produção econômica antes que as coisas realmente comecem a melhorar."

A atividade de negócios na zona do euro caiu drasticamente em novembro, à medida que novas restrições a vírus em países do continente forçaram muitas empresas no dominante setor de serviços do bloco a fechar temporariamente, mostrou uma pesquisa.

A atividade manufatureira, no entanto, permaneceu como um ponto positivo, pois muitas fábricas seguiram abertas durante os lockdowns.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,28%, a 6.333,84 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,08%, a 13.126,97 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,07%, a 5.492,15 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,02%, a 21.701,79 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,04%, a 7.981,20 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,57%, a 4.449,39 pontos.