PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

FMI cita negociações "construtivas" com Argentina e diz que conversas seguirão em Washington

03/12/2020 15h34

Por David Lawder

WASHINGTON (Reuters) - As negociações entre o Fundo Monetário Internacional (FMI) e a Argentina em torno de um novo programa de empréstimos do FMI estão "muito fluidas e construtivas", e há expectativa da ida de autoridades argentinas a Washington nas próximas semanas para mais conversas, disse o porta-voz do FMI, Gerry Rice, nesta quinta-feira.

Em coletiva de imprensa regular, Rice afirmou que uma recente missão de integrantes do Fundo à cidade de Buenos Aires fez "bom progresso" na definição dos elementos iniciais dos planos de reforma econômica da Argentina.

Ele afirmou que os dois lados "compartilham a opinião de que enfrentar os desafios argentinos irá exigir um conjunto cuidadosamente equilibrado de políticas que promovam a estabilidade, restaurem a confiança, protejam as pessoas mais vulneráveis ​​da Argentina e estabeleçam as bases para um crescimento sustentável e inclusivo enquanto a Argentina enfrenta seus desafios econômicos e, claro, luta contra a pandemia".

A Argentina está buscando substituir seu fracassado programa de financiamento de 57 bilhões de dólares com o FMI, lançado em 2018 como o maior programa na história de 75 anos do Fundo. Cerca de 45 bilhões de dólares em recursos do FMI foram desembolsados ​​sob o programa.

No início de novembro, Buenos Aires iniciou conversações com o FMI sobre um programa de financiamento de longo prazo, após o país emergir de um default de dívida soberana ao reestruturar quase 110 bilhões de dólares em títulos em moeda estrangeira.

Rice disse que ainda não há um cronograma para um possível acordo sobre um programa apoiado pelo FMI para a Argentina. As autoridades estavam trabalhando para garantir "amplo apoio político e social" para um novo plano econômico.

Rice disse que os atuais compromissos gerais de empréstimos do FMI giram em torno de 280 bilhões de dólares, de cerca de 1 trilhão de dólares em recursos totais para empréstimos. Mais de 100 bilhões de dólares foram aprovados desde o começo da pandemia da Covid-19, incluindo 31 bilhões de dólares em financiamento emergencial relacionado ao coronavírus para 78 países.

O FMI espera chegar a um acordo com o Quênia sobre um programa do Fundo no início do próximo ano, acrescentou Rice.