PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Produção agropecuária deve superar R$1 tri em 2021 pela 1ª vez

A produção pecuária do Brasil deve avançar 10,7%, para R$ 317,5 bilhões em 2021 - Getty Images
A produção pecuária do Brasil deve avançar 10,7%, para R$ 317,5 bilhões em 2021 Imagem: Getty Images

Nayara Figueiredo

14/12/2020 17h13

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) do Brasil pode alcançar o recorde de R$ 1,025 trilhão em 2021, estimou o Ministério da Agricultura nesta segunda-feira, em projeção preliminar que conta com bom desempenho tanto das lavouras quanto do setor de carnes no ano que vem.

A expectativa é que a agricultura represente uma alta de 18,2% em relação a 2020, com R$ 707,7 bilhões. A produção pecuária deve avançar 10,7%, para R$ 317,5 bilhões.

"Milho e soja continuam apresentando crescimento. Além desses, cacau, arroz, trigo, carne bovina e carne suína", disse a pasta em nota.

Em destaque, o faturamento previsto para a soja é de R$ 328,6 bilhões; para o milho, de R$ 112,8 bilhões; e para carne bovina outros R$ 139,9 bilhões.

Na área de grãos, a oleaginosa é beneficiada pela perspectiva de safra recorde em 2020/21 e firme demanda externa. O milho deve ter aumento de área plantada na segunda safra, em vista de elevados patamares de preço pagos pelo cereal.

Já nas carnes —cujos VBPs podem atingir máximas históricas no bovino, suíno e no frango em 2021— segue a projeção de firme demanda externa vinda da China, em decorrência dos efeitos da peste suína africana nos plantéis do país asiático desde 2018.

Apesar dos resultados gerais positivos, algumas culturas de ampla relevância para o agronegócio brasileiro têm queda no valor de produção previsto para 2021. É o caso do algodão, café, cana-de-açúcar e laranja.

O algodão pode recuar 4,1%, para R$ 50,69 bilhões, com alguns produtores desistindo de plantar a pluma para apostar na soja ou no milho safrinha em 2020/21.

Cana, café e a citricultura foram três atividades afetadas pela forte seca que atingiu as lavouras do país neste segundo semestre. O VBP do café está estimado em baixa de 5,8%, seguido pela retração na cana (3%) e na laranja (2,8%)

O Ministério da Agricultura ainda estimou o VBP de 2020 em R$ 885,8 bilhões, alta de 15,1% no comparativo anual. As lavouras tiveram um acréscimo de valor de 19,2% e a pecuária, 7,3%.

"O mercado internacional mostra-se atrativo devido à taxa de câmbio favorável e ao crescimento da demanda mundial de produtos da agropecuária", disse em nota o coordenador geral de Avaliação de Políticas e Informação da pasta, José Garcia Gasques.