PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Nasdaq fecha na máxima histórica com apostas de estímulo e impulso de Apple

15/12/2020 18h08

Por Noel Randewich e Karen Pierog

(Reuters) - Wall Street mostrou sinais de um rali de natal nesta terça-feira, com o Nasdaq fechando na máxima recorde, impulsionado pelo otimismo em relação a um possível estímulo do governo para proteger a economia da pandemia do coronavírus.

As ações da Apple Inc constituíram o principal impulso para os três principais índices acionários de Nova York, avançando 5%, para seu nível mais alto desde setembro, após notícia de que a empresa planeja aumentar a produção do iPhone em 30% no primeiro semestre de 2021.

O índice Russell 2000, de empresas menores, subiu cerca de 2,4%, para uma nova máxima recorde. Foi o dia mais forte desde 24 de novembro para o S&P 500 e para o Dow Jones.

Alguns investidores viram o recente aumento nas infecções e mortes pelo coronavírus, juntamente com um relatório de emprego sombrio de novembro, como um ímpeto para um rápido acordo em torno de um pacote de estímulo contra a Covid-19, com setores economicamente sensíveis, como bens de consumo discricionários e materiais liderando os ganhos.

O índice de serviços públicos do S&P 500 subiu quase 2% e registrou seu maior ganho em um dia desde o início de novembro.

A presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, convidou os principais líderes do Congresso para se reunirem nesta terça-feira em um esforço para finalizar um grande acordo de gastos do governo e chegar a um entendimento sobre um novo pacote de alívio ao coronavírus.

O Fed também deve sinalizar os juros nas mínimas para o futuro próximo em sua reunião de dois dias que começou nesta terça-feira. A recente implementação da vacina contra o coronavírus deve melhorar as perspectivas do banco central para 2021.

Segundo dados preliminares, o Dow Jones subiu 1,13%, aos 30.199,31 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 1,29%, para 3.694,62.

O Nasdaq subiu 1,25%, encerrando aos 12.595,06 pontos, superando sua máxima anterior, alcançada em 8 de dezembro.