PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Copel pode pagar R$3 bi em dividendo após pedido de governo do PR, dizem analistas

11/01/2021 18h05

SÃO PAULO (Reuters) - A Copel pode pagar cerca de 3 bilhões de reais em dividendos pelo resultado de 2020, estimaram bancos em relatórios, depois que o governo do Paraná, controlador da companhia, solicitou na sexta-feira que esta avalie a distribuição de extraordinários "no maior valor possível".

"Em nosso cálculo, no primeiro trimestre de 2021 a Copel poderia pagar dividendos de até 2,8 bilhões de reais", escreveu o analista do Bradesco BBI, Francisco Navarrete, no sábado.

Ele projetou que isso resultaria em um rendimento com dividendos ("dividend yield") de 18% para os detentores de ações preferenciais classe B da Copel, as mais líquidas da empresa.

"O governo do Paraná pediu à companhia que pague os maiores dividendos extraordinários possíveis. Nós vemos espaço para pagamento de ao menos 3 bilhões de reais em dividendos referentes aos resultados de 2020", apontaram analistas do Itaú BBA em relatório no domingo.

Eles afirmaram ainda que o mercado provavelmente teria uma reação "muito positiva" à notícia sobre os proventos, e destacaram que a Copel está com baixo nível de alavancagem e ainda conta com a entrada em breve no caixa de recursos pela venda de sua unidade de telecomunicações em um leilão no ano passado, por 2,4 bilhões de reais.

Em 2019, a Copel distribuiu aos acionistas 643 milhões de reais, sob a forma de juros sobre o capital próprio.

Em dezembro passado, a companhia anunciou a distribuição de 807,5 milhões de reais em juros sobre o capital próprio referentes ao exercício 2020, em valores que segundo a companhia poderão ser imputados aos dividendos do ano.

A Copel divulgou ao mercado na última sexta-feira que recebeu um pedido do governo paranaense, controlador da companhia com 58,6% das ações ordinárias, pelo pagamento de dividendos extraordinários contra reservas de lucros.

As ações da Copel operavam em queda de 6,3% por volta das 17:03 nesta segunda-feira, contra retração de 1,79% no índice Ibovespa.

OFERTA SECUNDÁRIA

O governo do Paraná ainda informou que pretende realizar uma oferta secundária de parte de suas ações na Copel, mas mantendo o controle acionário após a operação, segundo o comunicado da estatal na última sexta-feira.

"Embora o governo estadual não tenha dito quantas ações pretende vender, nós estimamos que o Estado do Paraná poderia vender 10% do capital da companhia e ainda manter o controle", calcularam os analistas do Itaú BBA.

"Em nossa estimativa, o Paraná poderia vender até 38 milhões de ações (como Units), reduzindo sua fatia na Copel para 17% (de 31%) e levantando até 2,8 bilhões de reais sem precisar privatizar a Copel", projetou Navarrete, do Bradesco BBI.

O analista disse avaliar que os dividendos extras já estavam amplamente refletidos no valor das ações da companhia-- não como proventos, mas como caixa-- e portanto não representam uma criação de valor significativa, embora a notícia deva ser positiva para os papéis ao atrair investidores de varejo.

(Por Luciano Costa, reportagem adicional de Paula Arend Laier)