PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Anvisa autoriza oxigênio a 95% no Amazonas para aumentar produção

15/01/2021 14h40

(Reuters) - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta sexta-feira a empresa White Martins Gases Industriais do Norte a distribuir oxigênio medicinal a 95% de teor, em vez de 99%, na rede estadual de saúde do Amazonas, com o objetivo de aumentar a produção para o Estado que enfrenta uma escassez de oxigênio para o tratamentos de pacientes com Covid-19.

De acordo com a agência, a empresa informou ao apresentar o pedido que a flexibilização do nível de pureza vai permitir o aumento da capacidade de fabricação de oxigênio hospitalar.

A Anvisa estabeleceu como condição que os profissionais e serviços de saúde sejam informados sobre a correta pureza do produto de cada cilindro, e que a prática seja encerrada assim que a situação for normalizada no Estado.

Manaus, capital do Amazonas, enfrenta o momento mais crítico de saúde pública desde o início da pandemia, de acordo com autoridades estaduais, e a elevação da demanda por oxigênio causada pelo aumento de casos da doença fez com que o produto faltasse, gerando uma situação dramática nos hospitais.

Cargueiros C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira estão sendo usados no transporte de oxigênio para Manaus, e a Aeronáutica também iniciou o transporte de pacientes de Manaus para outros Estados diante do colapso do sistema de saúde da capital do Amazonas.

O chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, afirmou no Twitter que a Venezuela enviará oxigênio a Manaus, e o governo brasileiro também pediu ajuda dos Estados Unidos.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro; Edição de Maria Pia Palermo)