PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Venda de veículos despenca em janeiro após alta do ICMS em SP, diz Fenabrave

02/02/2021 18h23

SÃO PAULO (Reuters) - Os emplacamentos de veículos no Brasil em janeiro despencaram quase 30% sobre dezembro e recuaram também no comparativo anual, em desempenho pressionado em parte pelo forte aumento no ICMS cobrado no Estado de São Paulo, maior mercado do país, afirmou nesta terça-feira a associação de concessionários, Fenabrave.

Os licenciamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos em janeiro somaram 171.153 unidades, recuando 11,5% na comparação com o mesmo mês do ano passado.

"Se considerarmos que São Paulo responde por mais de 23% das vendas de veículos novos e por cerca de 40% das transações de usados no país, podemos ter a dimensão dos estragos que as medidas adotadas pelo governador João Doria estão fazendo", afirmou o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, em comunicado.

Em janeiro, as maiores quedas nas vendas de novos ante dezembro ocorreram no segmento de carros e comerciais leves, com retrações de 32,8% em automóveis e 16,7% em utilitários, picapes e vans. Caminhões registraram tombo de 24,7% e ônibus apuraram queda de 14,6%, segundo os dados da entidade.

O governo do Estado de São Paulo aumentou no fim de 2020 o ICMS sobre vendas de veículos novos e usados. O imposto sobre novos passou de 12% para 13,3% e para os usados, frequentemente usados como entrada na aquisição de zero quilômetro, a alíquota subiu de 1,8% para 5,52%.

Além do aumento do imposto, a Fenabrave citou como fatores para a queda das vendas os problemas de produção gerados por falta de componentes e a segunda onda da pandemia no funcionar no último final de semana de janeiro.

A Secretaria da Fazenda de São Paulo negou que o aumento do imposto seja responsável pela queda nas vendas de veículos e alegou que a nova alíquota entrou em vigor só em 15 de janeiro, "sendo impossível medir seus efeitos e falar em reflexos nas vendas de veículos em um período tão curto de tempo".

"Os números disponíveis no portal da Fenabrave demonstram que a diminuição na venda foi menor no Estado de São Paulo se comparado com o país...Enquanto no Brasil o emplacamento caiu 24,52% em janeiro de 2021 em relação a dezembro de 2020, em São Paulo a queda foi menor, com percentual de 23,66%", afirmou a secretaria em comunicado.

"Enquanto no Brasil o emplacamento caiu 8,16% em janeiro de 2021 em relação a janeiro de 2020, em São Paulo a queda foi menor, com percentual de 4,41%. Outros Estados apresentaram índices superiores a São Paulo, como Mato Grosso (5,59%), Minas Gerais (21,7%) e Paraná (7,98%)", acrescentou a pasta.

Segundo a Fenabrave, apesar da queda nas vendas de caminhões, o segmento segue aquecido, "tanto pelos resultados das commodities, quanto pela boa oferta de crédito para o segmento. Já se trabalha com a programação de entrega, de alguns modelos de caminhões, para junho", disse Assumpção Júnior.

(Por Alberto Alerigi Jr.)