PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Assessores econômicos da Casa Branca dizem que previsão de desemprego exige "ação imediata"

03/02/2021 14h22

WASHINGTON (Reuters) - Dois importantes economistas da Casa Branca resistiram às interpretações excessivamente otimistas das projeções econômicas do Gabinete de Orçamento do Congresso (CBO, na sigla em inglês) e solicitaram uma ação imediata para evitar o risco de um quadro de desemprego persistente e duradouro nos Estados Unidos.

Jared Bernstein e Heather Boushey, membros do Conselho de Assessores Econômicos, disseram que a previsão "desastrosa" do CBO de que 7 milhões de pessoas ainda estarão sem trabalho em 2021 ressaltou a urgência do plano de alívio no valor de 1,9 trilhão de dólares do presidente Joe Biden.

"Os custos da falta de ação são muito mais altos do que os custos de agir de forma muito agressiva", escreveram eles em uma longa postagem virtual acessada pela Reuters. "Não devemos esperar anos para que a economia volte ao pleno emprego e leve a economia de volta às expectativas pré-pandêmicas."

(Por Andrea Shalal)