PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

HSBC vai se retirar de operações de banco de varejo nos Estados Unidos

Saída do HSBC da área de banco de varejo nos EUA fará parte da atualização da estratégia do grupo - Carl de Souza/AFP
Saída do HSBC da área de banco de varejo nos EUA fará parte da atualização da estratégia do grupo Imagem: Carl de Souza/AFP

Lawrence White

22/02/2021 12h07

LONDRES (Reuters) - O HSBC vai se retirar de operações de banco de varejo nos Estados Unidos, disse à Reuters uma fonte familiarizada com o assunto nesta segunda-feira, em uma estratégia para se desfazer de um negócio que há muito tempo tem desempenho abaixo do esperado.

A saída do HSBC da área de banco de varejo nos EUA fará parte da atualização da estratégia do grupo, prevista para ser divulgada na terça-feira, pelo presidente-executivo, Noel Quinn.

A venda ou fechamento de suas cerca de 150 filiais restantes nos Estados Unidos, após o fechamento de 80 no ano passado, marcará o fim da luta do HSBC para recuperar uma operação que tem enfrentado dificuldades para se defender de rivais domésticos.

Antes da atualização da estratégia, Quinn anunciou nesta segunda-feira mudanças em vários postos importantes no HSBC. O banco nomeou Nuno Matos como presidente-executivo da área de gestão de fortunas, enquanto o diretor de conformidade, Colin Bell, tornou-se presidente dos negócios europeus do HSBC.

Michael Roberts foi nomeado presidente do grupo para os Estados Unidos e Américas, enquanto Stephen Moss se mudará para Dubai como chefe dos negócios do Oriente Médio, Norte da África e Turquia, disse o banco.

Ao transferir Moss para Dubai, o HSBC disse que está expandindo suas ambições estratégicas no Oriente Médio, sugerindo que a região será uma grande parte da nova estratégia ao lado de um plano existente para 'girar' mais para a Ásia.

O banco também disse que está expandindo o mandato do diretor financeiro Ewen Stevenson, que agora também executará o programa de transformação do banco e seus planos de fusões e aquisições.