PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

BCE ainda está em modo de espera diante de alta nos rendimentos

Intervenção verbal da presidente do BCE, Christine Lagarde, na semana passada, não conseguiu conter a venda de títulos - Francois Lenoir
Intervenção verbal da presidente do BCE, Christine Lagarde, na semana passada, não conseguiu conter a venda de títulos Imagem: Francois Lenoir

Balazs Koranyi e Francesco Canepa

26/02/2021 08h50Atualizada em 26/02/2021 09h14

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu está monitorando o recente salto nos custos de empréstimos do governo, mas não vai almejar níveis específicos nos rendimentos dos títulos ou reagir mecanicamente aos movimentos do mercado, disseram duas autoridades do BCE nesta sexta-feira.

Os rendimentos dos títulos do governo em todo o mundo se recuperaram de alguns de seus níveis mais baixos da história nas últimas semanas, refletindo principalmente as expectativas de um crescimento mais rápido dos preços nos Estados Unidos.

Os investidores têm se perguntado em que ponto o BCE aumentará o ritmo de suas compras de títulos para controlar as taxas, mantendo sua promessa de manter condições de financiamento favoráveis para governos, empresas e famílias afetadas pela pandemia.

A intervenção verbal da presidente do BCE, Christine Lagarde, na semana passada, não conseguiu conter a venda de títulos. Em seguida, o economista-chefe da instituição, Philip Lane, e Isabel Schnabel, membro do conselho, tentaram acalmar os nervos dos investidores. Mas ambos inseriram advertências em suas mensagens.

"Neste estágio, um aperto excessivo nos rendimentos seria inconsistente com o combate ao choque da pandemia na trajetória da inflação", disse Lane em entrevista à Expansión.

"Mas, ao mesmo tempo, é claro que não estamos engajados no controle da curva de juros, no sentido de que queremos manter um determinado rendimento constante."

Schnabel disse que um aumento gradual nos rendimentos dos títulos seria até bem-vindo se refletisse as expectativas de inflação mais altas, mostrando que o estímulo do BCE está funcionando.