PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

ANP aponta 1º recuo em média móvel de casos de Covid em plataformas desde 10 de março

31/03/2021 15h36

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) registrou 38 novos casos de Covid-19 em plataformas de petróleo e gás, segundo relatório publicado nesta quarta-feira, contribuindo para o primeiro declínio da média móvel dos últimos 15 dias desde 10 de março.

No relatório anterior, publicado no site da reguladora na segunda-feira, 51 infectados pelo coronavírus tinham sido reportados.

Pela média móvel dos últimos 15 dias, o número de casos caiu para 48, versus 54 na publicação anterior. O último declínio havia acontecido em 10 de março, quando o indicador atingiu 18 casos.

Desde o início da pandemia, foram registrados 3.637 casos confirmados de Covid-19, que acessaram instalações marítimas de óleo e gás. Ao todo, foram computadas sete mortes pela doença.

Os dados da ANP não especificam casos por empresas.

Em meio a um avanço de casos neste mês, a Petrobras chegou a reduzir a produção de óleo e gás das plataformas P-40 e P-56, no campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos, após um surto de Covid-19 ter afetado as operações da P-38, que recebe produto de ambas as unidades.

As duas unidades --que produziram juntas mais de 85 mil barris de petróleo por dia, em janeiro-- tiveram produção reestabelecida dias depois.

O aumento recente dos casos em março também levou o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense, que representa os trabalhadores na Bacia de Campos, a pedir ao Ministério Público do Trabalho que a Petrobras fosse chamada a prestar esclarecimentos sobre o avanço da Covid-19 em plataformas de óleo e gás, segundo documento visto pela Reuters.