PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Bolsonaro anuncia libertação de brasileiro preso na Rússia há dois anos

02/05/2021 13h15

BRASÍLIA (Reuters) - O brasileiro Robson Oliveira, ex-motorista do jogador de futebol Fernando, recebeu indulto do governo da Rússia e foi libertado neste domingo, depois de dois preso por entrar no país com um medicamento de uso controlado que continha uma substância proibida na Rússia.

O anúncio da libertação de Robson foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro, depois de uma conversa com o embaixador do Brasil em Moscou, Tovar Nunes, e com o próprio Robson, que já está na embaixada brasileira na capital russa.

"Depois de uma longa negociação foi anunciada hoje (domingo) a liberdade do Robson, que trabalhava com o jogador Fernando, do Spartak de Moscou", disse Bolsonaro em um vídeo postado em suas redes sociais. "Foram dois anos que Robson passou detido na Rússia e hoje agradecemos ao presidente (Vladimir) Putin, ao embaixador russo no Brasil e ao embaixador brasileiro na Rússia. É um dia de alegria e, se Deus quiser, na próxima 5ª, feira receberemos o Robson aqui no Brasil."

Robson foi preso em março de 2019, ao entrar na Rússia com um medicamento controlado que continha cloridrato de metadona. A substância, que pode ser usada para tratar o vício em drogas pesadas, é proibido na Rússia, mas tem sua venda permitida no Brasil em determinados medicamentos controlados.

O remédio havia sido encomendado pela família do jogador Fernando, hoje no time chinês Beijing Guoan, mas que na época jogava no Spartak de Moscou, para quem Robson trabalhava como motorista.

Robson foi condenado a três anos de prisão. Em outubro de 2020, o caso foi levado a Bolsonaro pelo jogador do Palmeiras Felipe Melo, e o governo brasileiro começou gestões para tentar libertar o motorista. O presidente chegou a enviar uma carta a Putin pedindo pela libertação.

O brasileiro foi incluído na lista de indultos do governo russo, normalmente feitos nesta semana de Páscoa da igreja ortodoxa.

Já instalado na embaixada brasileira em Moscou, Robson, acompanhado do embaixador brasileiro em Moscou, conversou por telefone com Bolsonaro e com o chanceler Carlos Alberto França, que levou a notícia na manhã deste domingo a Bolsonaro.

"Minha vontade de voltar é muito grande, de ver minha família", disse o motorista.

O brasileiro deve embarcar de volta ao Brasil na próxima quarta-feira.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)