PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Polícia indicia vereador do Rio por homicídio de enteado de 4 anos

03/05/2021 19h44

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O vereador Dr. Jairinho foi indiciado pela polícia do Rio de Janeiro por homicídio duplamente qualificado, com direito a tortura e sem defesa da vítima, pela morte do enteado Henry Borel, de apenas 4 anos, informou a polícia fluminense nesta segunda-feira

A mãe do menino, a professora Monique Medeiros, também foi indiciada pela morte do filho. Os dois estão presos desde o mês passado após as investigações da polícia apontarem envolvimento na morte da criança.

O menino, se estivesse vivo, completaria 5 anos nesta segunda. Um laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que a criança foi morta provavelmente causa de agressões que deixaram inúmeras lesões, lacerações e hematomas internos.

A mãe do menino escreveu cartas da prisão admitindo que mentiu no depoimento à polícia e dizendo que foi coagida pelo parlamentar a criar uma versão.

A defesa de Jairinho negou que o vereador tenha cometido qualque crime. "A defesa vai mostrar no caminho do processo que a história não é essa, é completamente diferente do que dizem polícia e MP. Muita cosia surgirá quando o Jairinho tiver chance de se pronunciar", disse o advogado Brás Santana.

A defesa de Monique Medeiros insistia que ela prestasse um novo depoimento, mas o pedido não foi aceito pela polícia fluminense. Uma advogada dela não respondeu de imediato a um pedido de comentário sobre o indiciamento.

A Câmara Municipal do Rio analisa a cassação do parlamentar por quebra de decoro e a expectativa é que haja uma definição entre junho e julho.