PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Ibovespa supera 122 mil pontos, apoiado em ações de commodities

17/05/2021 12h33

SÃO PAULO (Reuters) - As ações brasileiras tinham tendência majoritária positiva nesta segunda-feira, com ações ligadas a commodities sustentando no azul o Ibovespa, que resistia à pressão negativa de Wall Street e ao desempenho mais fraco do setor financeiro doméstico.

Às 12:15, o principal índice acionário brasileiro apontava valorização de 0,3%, aos 122.248,58 pontos, após ter acumulado declínio de 0,13% na semana passada. O giro financeiro da sessão era de 9,28 bilhões de reais.

Altas das cotações de preços de matérias-primas, como minério de ferro e petróleo, sustentavam papéis de gigantes domésticas ligadas a esses setores, como Petrobras e Vale, num dia de movimento desencontrado das bolsas internacionais. Em Wall Street, os principais índices operavam no vermelho.

Sem uma agenda econômica de grande relevo nesta semana, gestores de recursos apontaram em relatórios a tendência de que os investidores façam movimentos mais táticos, enquanto medem os riscos de novas ondas da Covid-19 e de picos inflacionários para a recuperação da economia e o desempenho das empresas.

No plano econômico, o ponto alto é a ata da última reunião do Fomc, o comitê de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), na sexta-feira, e manifestações públicas de diretores do órgão ao longo da semana, após um dado da semana passada mostrar um repique da inflação no país.

Os agentes também seguem de olho em números globais da contaminação pela Covid, especialmente na Ásia, e seus possíveis desdobramentos para a retomada da economia, como pontuou a equipe de pesquisa econômica do Bradesco nesta manhã.

No plano doméstico, o foco é na política, com depoimentos esperados na CPI da Covid-19 dos ex-ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Eduardo Pazuello (Saúde).

DESTAQUES

- BRASKEM liderava a ponta positiva do índice com alta de 3,4%. A petroquímica anunciou na noite de sexta-feira plano de vender quase um milhão de ações que estão na tesouraria.

- VALE subia 2%, valorização acompanhada pelo setor siderúrgico, em dia de alta da cotação do minério de ferro na China. USIMINAS avançava 2,3%, GERDAU e CSN cresciam 2,4% cada.

- PETROBRAS estendia a forte valorização de sexta-feira pós-balanço do primeiro trimestre, com ganho de 1,1%, apoiada também na alta dos preços globais do petróleo.

- CEMIG tinha acréscimo de 0,5%, após a elétrica estatal mineira ter divulgado na sexta-feira à noite que teve lucro líquido de 422,35 milhões de reais no primeiro trimestre, ante prejuízo de 68,1 milhões um ano antes.

- ITAÚ UNIBANCO recuava 1,5%, puxando a fila no setor bancário. SANTANDER BRASIL caía 1,4%, enquanto BRADESCO tinha baixa de 1%. BANCO DO BRASIL subia 0,6%.

- Na estreia no pregão após IPOs, a plataforma digital de profissionais autônomos GETNINJAS perdia 2,1%, enquanto o BDR da gestora de capital de risco G2D, controlada pela GP, tombava 6,8%.