PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Ibovespa sobe liderado por salto de Banco Inter; BRF recua

24/05/2021 11h27

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa avançava nesta segunda-feira, com Banco Inter disparando e capitaneando as altas após anúncios de acordo com a StoneCo e sobre reorganização societária, enquanto BRF era destaque negativo após a Marfrig comprar participação de 24% na companhia.

Às 11:16, o Ibovespa subia 0,46%, a 123.156,05 pontos. O volume financeiro somava 7 bilhões de reais.

No exterior, os preços do minério de ferro na China despencaram, mas as cotações do petróleo avançavam, enquanto Wall Street adotava sinal positivo.

De acordo com a economista-chefe da plataforma de investimentos Consulenza, de Helena Veronese, a semana é de expectativas, com dados de gastos ao consumidor e falas de membros do Federal Reserve no radar enquanto se aguarda o começo do processo de normalização das condições monetárias nos EUA.

DESTAQUES

- BANCO INTER UNIT disparava 16,31%a após acordo com a StoneCo, que prevê investimentos de até 2,5 bilhões de reais da processadora de cartões no banco digital. Em Nova York, STONECO avançava 0,72%. O Inter informou ainda que está perto de concluir estudos para reorganização societária para migrar sua base acionária para a Inter Platform, cujas ações pretende listar na Nasdaq.

- BRF ON recuava 3,79%, após saltar quase 29% na última semana, que terminou com anúncio da Marfrig de que comprou cerca de 24,23% do capital da empresa de alimentos, afirmando que a operação "visa diversificar os investimentos" do grupo. MARFRIG ON perdia 2,49%.

- MAGAZINE LUIZA ON avançava 4,91%, com o setor de e-commerce entre as maiores altas. VIA VAREJO ON subia 4,21% e B2W ON valorizava-se 3,25% . O BTG Pactual elevou o preço-alvo de Magazine Luiza para 26 reais, de 23 reais, enquanto reiterou recomendação de compra.

- VALE ON caía 0,77%, diante do tombo dos futuros do minério de ferro na Ásia, após o órgão de planejamento estatal chinês ter alertado sobre manipulações de preços de commodities com a promessa de agir para conter negociações especulativas.

- PETROBRAS PN avançava 1,35%, alinhada com a alta dos preços do petróleo no exterior, em meio a potenciais entraves a uma retomada do acordo nuclear de 2015 com o Irã. A companhia anunciou mais cedo investimentos de 300 milhões de dólares até 2025 para refinarias que não estão no seu plano de desinvestimentos.

- ITAÚ UNIBANCO PN cedia 0,31% e BRADESCO PN mostrava variação positiva de 0,12%.

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

(Edição Alberto Alerigi Jr.)