PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

ANÁLISE-Transitória ou permanente? Investidores tentam decifrar pistas sobre inflação nos EUA

16/06/2021 12h53

Por David Randall

NOVA YORK (Reuters) - De preços da madeira a salários e ações: ler as pistas em torno da inflação se tornou uma obsessão do investidor.

A combinação de gargalos de oferta com a reabertura da economia mundial e a retomada do crescimento econômico fez com que os preços ao consumidor saltassem em maio ao seu maior patamar anual em quase 13 anos. Os empregadores estão aumentando os salários na competição para atrair mão-de-obra escassa, enquanto os varejistas têm estoques limitados por atrasos nas remessas e na produção.

Enquanto os investidores avaliam os riscos do aumento dos preços para os mercados financeiros, no entanto, alguns entendem que as maiores altas na inflação já ficaram para trás. Isso está em linha com a ideia do Federal Reserve de que a inflação será "transitória".

"Enquanto o aumento da inflação for modesto, as ações podem continuar subindo", disse Russ Koesterich, gerente de carteira da BlackRock Global Allocation de 27,6 bilhões de dólares.

Koesterich acredita que a inflação provavelmente ficará acima da tendência até 2022, devido aos gargalos nas cadeias de abastecimento mundiais. No entanto, as forças desinflacionárias, como o envelhecimento da população mundial e os ganhos em eficiência decorrentes da tecnologia, manterão um controle sobre "qualquer medo de uma inflação no estilo dos anos 1970", disse.

Jeff Mayberry, gerente de carteira da DoubleLine Strategic Commodity, acha que os números da inflação de maio serão os mais altos para o restante do ano e continua otimista com o petróleo, que atingiu máxima de vários anos na sexta-feira. Ele vê a commodity se beneficiando do crescimento econômico.

"O mercado estava procurando um motivo para a inflação ser transitória e eles acharam", disse Mayberry sobre o patamar da inflação em maio, observando que algumas das maiores contribuições vieram de fatores de curto prazo, como um aumento no preço de aluguel de carros.

Ernesto Ramos, diretor de investimentos da BMO Global Asset Management, também vê o aumento dos preços como transitórios. Ele menciona uma queda nos preços da madeira em relação à alta de maio, o que sugere que os gargalos na cadeia de suprimentos irão diminuir e "nos darão outro motivo para acreditar que a inflação continuará sob controle". Os preços da madeira serrada caíram mais de 40% em relação aos recordes atingidos em maio.

MOTIVOS PARA SE PREOCUPAR

Embora a maioria dos investidores acredite que a inflação é transitória, de acordo com uma pesquisa com gestores de fundos do Bank of America, preocupações permanecem.

"A inflação tem sido por semanas o tópico mais discutido com os clientes, beirando a obsessão", disseram analistas do Morgan Stanley liderados por Michael Wilson. Eles acreditam que a taxa de variação da inflação está chegando ao seu pico.

Greg Wilensky, chefe de Renda Fixa dos EUA na Janus Henderson, disse que tem comprado mais títulos do Tesouro protegidos da inflação à medida que a taxa de equilíbrio --uma medida da expectativa de inflação no mercado de títulos-- recuou para perto dos seus níveis de fevereiro.

Embora ele não esteja "mudando o cenário base" de que a inflação alta será transitória, "os riscos em torno do cenário base continuam direcionados para o lado altista da inflação", dadas as dificuldades persistentes que as empresas estão enfrentando para contratar trabalhadores com salários mais baixos, disse Wilensky.

A declaração do Fed pode dar pistas importantes.

"Vou acompanhar o Fed na quarta-feira e, se eles tratarem esses números com indiferença, é sinal verde para apostar fortemente no trade da inflação", disse Paul Tudor Jones, da Tudor Investment Corp, à CNBC na segunda-feira. Ele disse que ficaria "realmente preocupado em argumentar que a inflação é transitória" com os estoques em "mínimas recordes" enquanto a demanda está "gritando".