PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

SP flexibiliza quarentena e eliminará restrições de funcionamento a partir do dia 17

28/07/2021 13h10

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) - O governo do Estado de São Paulo permitirá o funcionamento dos estabelecimentos até a meia-noite e com 80% da ocupação a partir de 1º de agosto e, a partir do dia 17 de agosto, retirará todas as restrições de horário de funcionamento e de limite de ocupação, disse nesta quarta-feira o governador João Doria (PSDB).

Doria disse que a flexibilização das normas de quarentena no Estado acontecem graças à queda dos indicadores da pandemia em São Paulo. Já o fim das restrições a partir de 17 de agosto acontecem depois de o governo paulista anunciar, também nesta quarta, a antecipação do calendário de vacinação para aplicar a primeira dose em todos os adultos até o dia 16.[nL1N2P41VT]

Atualmente, os estabelecimentos podem funcionar até as 23h e com capacidade de lotação de 60%.

Doria disse que, apesar do fim das restrições previsto para meados de agosto, continuará sendo obrigatório o uso de máscaras e os demais protocolos para evitar a disseminação da Covid-19, como o distanciamento entre as pessoas, evitar aglomerações e realizar a higiene das mãos.

"A vida está voltando ao normal no Estado de São Paulo, de forma segura, passo a passo, garantindo vidas, garantindo a proteção e garantindo também a retomada das atividades econômicas no Estado de São Paulo", disse Doria.

Também presente na coletiva, a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, disse que mesmo com o fim das restrições, o governo estadual manterá a disponibilidade de leitos de UTI para o tratamento da Covid e seguirá monitorando os indicadores da pandemia.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde do Estado, a média de casos diários teve queda de 20,6% nesta semana em relação à semana anterior, ao passo que a média de novas internações registrou redução de 18,3% e a de novas mortes caiu 9,6%. Atualmente, o Estado tem ocupação de 53% dos leitos de unidades de terapia intensiva.

Desde o início da pandemia, São Paulo registrou 4.027.062 casos de Covid-19 e 138.101 pessoas morreram em decorrência da doença.

PUBLICIDADE